Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Toque no Acervo > Escada de Manutenção do LZ 127 Graf Zeppelin
Início do conteúdo da página

\.o./ Toque no Acervo \.o./ .

Escada de Manutenção do Lz 127 Graf Zeppelin

Histórico

Essa escada foi utilizada, aqui no Campo dos Afonsos, na manutenção dos dirigíveis Graf Zeppelin e Hundenburg em suas viagens ao Rio de Janeiro. Essas viagens aconteceram na primeira metade da década de 30. Sua fabricação segundo o site da "Navy Lakehurst Historical Society, Inc.", foi realizada pela Zeppelin Co e suas subsidiárias.

Clique + fotos
[Ampliar + imagem]

Descrição

Escada articulada móvel em madeira e aço. Possui quatro rodas, sendo dois pares de diâmetros diferentes.

Origem

ALEMANHA

Fabricante

ZEPPELIN CO

Época

SÉCULO XX

Histórico do Dirigível Graf Zeppelin

O Graf Zeppelin foi uma homenagem de Hugo Eckener ao grande pioneiro dos dirigíveis rígidos, com quem ele havia trabalhado e que o havia protegido desde seu início profissional. Foi a mais conhecida e a mais célebre de todas as máquinas aéreas entre 1928 e 1937. Era o mais regular, o mais seguro - apesar de ser alimentado por hidrogênio

A nave era, igualmente, a mais bela de todas. Com seu aspecto aerodinâmico, fusiforme, de cor prateada, refletindo a luz, o Graf Zeppelin permanece a mais apaixonante embarcação aérea que jamais se viu. Sua passagem pelo céu fazia supor uma reserva de poder inexplorada que lhe dava um ar sereno e pacífico. Ele voava entre 200 e 300 metros de altitude, permitindo que se admirasse, em boa distância, a paisagem terrestre sobrevoada ou as vagas de alto mar.

No bairro de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, fica o único hangar de dirigíveis do mundo “Hangar do Zepelim”, ainda bem conservado.

Ele foi construído na década de 30, pela companhia brasileira Construtora Nacional Condor, seguindo as instruções de um gigantesco kit fornecido pelos alemães. A imensa construção tem 274 metros de comprimento, 58 metros de altura e 58 metros de largura. Nele ficam hoje recolhidos aviões da Base Aérea de Santa Cruz.
Fonte:
PEYROLLE, René. O "conde louco" e seus zepelins maravilhosos. In: Site História Viva. http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/o_-conde_louco-__e_seus_zepelins_maravilhosos.html. Acesso em 04 jul 2016.

Clique + fotos
[Ampliar + imagem]

 

Escolha o próximo toque !


Fim do conteúdo da página