Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias do MUSAL
Início do conteúdo da página

Dia 11 de dezembro, o Museu Aeroespacial promoveu mais um evento, conciliando atividade esportiva, cultural e diversão para toda família.

Em comemoração à chegada do Natal e como uma forma de conectar história e cultura com lazer e saúde, o Museu Aeroespacial (MUSAL) realizou, neste domingo ensolarado, de 11 de dezembro de 2022, a Corrida de Natal.
A corrida é uma atividade ideal para se compartilhar com a família e os amigos. Além disso, é uma das principais oportunidades de conquistar os benefícios desta atividade saudável.

Outra atividade de extrema importância é o passeio cultural, principalmente com crianças e adolescentes, onde existem possibilidades de transferência de muitas informações e conhecimentos, associadas à oportunidade de interação entre pais, filhos e amigos.

Esta ação familiar aconteceu em parceria com a empresa FIC Eventos. A corrida contou com 4.973 participantes e foi realizada nas áreas operacionais destinadas ao trânsito de aeronaves, com percurso total de 5km. O evento propiciou a todos um excelente momento com seus familiares e amigos, onde puderam se exercitar com muita diversão e uma verdadeira viagem pela História da Aviação, além de construir belas lembranças.

Chegada do 1º colocado na corrida.

Família finalizando o percurso.

Pódio feminino.

Pódio masculino.

 

No último sábado, 19/11, o Museu Aeroespacial recebeu a visita de 257 atletas além de suas delegações e organizadores da VIII Olimpíadas Especiais da APAE do Rio de Janeiro em 2022, que ocorreu no período de 17 a 20 de novembro nas dependências da Comissão de Desportos da Aeronáutica.

 

Durante a tarde de sábado, a comitiva de atletas percorreu os diversos hangares e salas expositivas do museu e se encantaram com os aviões e suas histórias. Na oportunidade, o MUSAL demonstrou mais uma vez a sua capacidade em receber com maestria todos os públicos, proporcionando atividades de cultura e lazer de forma acessível e inclusiva.

 

Organizada pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE, as Olimpíadas Especiais ocorrem a cada três anos, sendo o maior evento de inclusão esportiva para a pessoa com deficiência intelectual e múltipla do estado com as modalidades de atletismo, ginástica rítmica, tênis de mesa, basquetebol, futsal, natação e bocha.

 

A APAE - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais nasceu em 1954, no Rio de Janeiro. Caracteriza-se por ser uma organização social, cujo objetivo principal é promover a atenção integral à pessoa com deficiência, prioritariamente aquela com deficiência intelectual e múltipla. A Rede APAE destaca-se por seu pioneirismo e capilaridade, estando presente, atualmente, em mais de 2.200 mil municípios em todo o território nacional e atende pessoas com deficiência intelectual e múltipla, entre 0 e 65 anos com atividades socioassistenciais.

 

“Foi um momento muito especial para o grupo, pois vivenciamos essa experiência cultural de forma muito construtiva e prazerosa. Nos sentimos estimulados e encantados pelos aviões em exposição” - ressaltou o Sr. Wallace Cruz da Silva, coordenador administrativo da Federação Estadual da APAE RJ, que acompanhou a visitação representando a presidente Elenice Eugênio Martinet de Moraes.

No dia 01 de novembro do corrente ano, o Museu Aeroespacial recebeu uma visita de cortesia do atual Presidente do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM, Sr. Pedro Machado Mastrobuono. Esta visita tem especial importância, uma vez que o MUSAL tem buscado estreitar laços com o IBRAM, alinhando a sua política de preservação do Patrimônio Cultural com a do Comando da Aeronáutica, bem como ratificar os valores e tradições da Força Aérea Brasileira.

Na tarde do dia 01 de novembro de 2022, o Museu Aeroespacial recebeu a honrosa visita de cortesia do Presidente do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM, Pedro Machado Mastrobuono, acompanhado de sua esposa, a Senhora Sheila Dreicer Mastrobuono.

O Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) é uma autarquia vinculada ao Ministério do Turismo, órgão gestor da Política Nacional de Museus. Criado por meio da Lei nº 11.906, em 20 de janeiro de 2009, tem como um dos seus principais objetivos a promoção de programas e projetos voltados à organização, gestão e desenvolvimento dos museus.

O IBRAM trabalha pela melhoria física e estrutural dos museus, por uma maior articulação e intercâmbio do setor museológico e pela ampliação e democratização do acesso do público às suas instituições de memória. Por serem os museus lugares de transformação social e de desenvolvimento, também estão entre as prioridades do Instituto o incentivo e a criação de ferramentas que permitam o empoderamento social de todos aqueles que têm desejo de memória.

Neste contexto, esta visita de cortesia do atual Presidente do Instituto Brasileiro de Museus tem singular importância, uma vez que o Museu Aeroespacial sempre busca conciliar a política preconizadas pelo Sistema de Patrimônio Histórico e Cultural do Comando da Aeronáutica (SISCULT) com a Política Nacional dos Museus, promovida e implementada pelo IBRAM.

Durante toda a visita, o ilustre Presidente e sua esposa se mostraram muito empolgados e maravilhados com a riqueza das informações sobre a História da Aviação e, em particular, da Força Aérea Brasileira. Os visitantes teceram vários comentários e elogios a respeito do excelente estado de preservação do acervo e das aeronaves em exposição, além das estruturas das salas expositivas.

 

“O Museu Aeroespacial é um rico espaço histórico-cultural acessível a toda sociedade. O MUSAL possui em seu acervo particularidades importantes, como por exemplo, o coração de Santos-Dumont conservado em um escrínio de bronze. Isso torna a experiência de visitação uma oportunidade ímpar” - destacou o Sr. Pedro Mastrobuono, Presidente do IBRAM.

 

 

O MUSAL

O MUSAL é o maior museu de aviação do Hemisfério Sul, tendo por missão preservar e divulgar o patrimônio cultural da Aeronáutica Brasileira, por intermédio de seu acervo. O Museu oferece ao público atividades culturais e educacionais, as quais aproximam seus visitantes a temáticas relacionadas à aviação e à História da Força Aérea Brasileira. Utilizando-se de um vasto acervo disposto em diversas áreas expositivas, com vídeos e telas interativas, visitas mediadas, oficinas educativas e exibição de filmes históricos, o Museu Aeroespacial se torna espaço de construção de conhecimento e de entretenimento de forma inclusiva.

 O IBRAM

O Instituto Brasileiro de Museus foi criado em janeiro de 2009, com a assinatura da Lei nº 11.906. Vinculada ao Ministério do Turismo, a autarquia sucedeu o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) nos direitos, deveres e obrigações relacionados aos museus federais.

O órgão é responsável pela Política Nacional de Museus (PNM) e pela melhoria dos serviços do setor – aumento de visitação e arrecadação dos museus, fomento de políticas de aquisição e preservação de acervos e criação de ações integradas entre os museus brasileiros. Também é responsável pela administração direta de 30 museus.

Para maiores informações sobre o IBRAM, acesse https://www.gov.br/museus/pt-br

 

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Facebook - @museuaeroespacial

Instagram - @museuaeroespacial

Youtube - @museuaeroespacial

Tiktok - @museuaeroespacial

Kwai - @museuaeroespacial

Flickr - @museuaeroespacial

Twitter - @musal_oficial

O Museu Aeroespacial, localizado no Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ), é o maior museu de aviação do Hemisfério Sul e tem a missão de preservar e divulgar o patrimônio cultural da Aeronáutica Brasileira. A Instituição oferece ao público atividades culturais e educacionais, utilizando-se de diversas áreas expositivas, com vídeos e telas interativas, visitas mediadas, oficinas educativas e exibição de filmes históricos. É um espaço de construção de conhecimento e de entretenimento, de forma inclusiva.

A idéia de se criar um museu aeronáutico é anterior a própria criação do Ministério da Aeronáutica, tendo surgido no ano de 1933, após a organização da Feira Internacional de Amostras da Cidade do Rio de Janeiro. Os amantes da aviação sentiam falta de um local adequado para a guarda e preservação da documentação histórica relacionada ao assunto. Algumas décadas já haviam se passado desde o voo do mais pesado do que o ar e muitos países já possuíam um museu dedicado a esse setor. No entanto, o Brasil ainda não havia se mobilizado para tal organização. Acreditava-se que um museu ajudaria a defender o pioneirismo de Santos Dumont, o brasileiro que, em 1906, realizou o primeiro voo do mais pesado que o ar em Paris.

Até a criação do Ministério da Aeronáutica, em 1941, nada de concreto havia sido feito para a construção desse espaço nem para a organização de um acervo especializado. Por essa razão, em dezembro de 1943, Dr. Salgado Filho, o primeiro Ministro dessa pasta, designou por meio da Portaria n.º 237, o Aviador Civil José Garcia de Souza para reunir todo o material que a Escola de Aeronáutica, então sediada no Campo dos Afonsos, pudesse ter, a fim de viabilizar a criação de um futuro Museu da Aeronáutica, porém, ainda não existia um espaço físico para a construção do mesmo.

A partir desse momento, José Garcia publicou comunicados nas revistas de aviação da época, solicitando doações de fotografias e objetos que pudessem compor a primeira exposição de aeronáutica, que aconteceria no Ministério da Educação, no Palácio Gustavo Capanema. Com seus anúncios, o Aviador conseguiu reunir livros, documentos e vários objetos importantes para comporem o futuro museu, a fim de enaltecer e preservar a História da Aviação.

Com a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial e a saída de Getúlio Vargas do poder, a intenção de se criar um museu acabou ficando de lado, sendo retomada apenas na década de 50, com a volta de Vargas ao Governo Federal. Assim, o Brigadeiro Nero Moura, o então Ministro da Aeronáutica, assinou uma Portaria, designando a retomada do Aviador José Garcia para a organização do acervo do futuro museu, ainda sem local definido para a sua sede.

Muitos dos materiais recolhidos por José Garcia ficavam sob a posse da Escola de Aeronáutica, que, em 1967, criou o seu próprio museu no Pavilhão Van Ness, hoje o prédio do Centro de Documentação da Aeronáutica – CENDOC. Em 1969, a Escola de Aeronáutica passa a ser chamada Academia da Força Aérea, sendo esta transferida para Pirassununga, em 1971, deixando para trás suas instalações no lendário Campos dos Afonsos.

Finalmente, atendendo à exposição de motivos do Ministro da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Araripe Macedo, o Presidente Emílio Garrastazu Médici, cria o Núcleo do Museu Aeroespacial, em 31 de julho de 1973, por meio do Decreto n.º 72.553, ocupando as antigas instalações da Academia da Força Aérea. A partir deste momento, passou-se a tomar providências no sentido de organizar o recém criado museu, a fim de estar em plenas condições para ser aberto ao público.

Desta forma, o Major Especialista João Maria Monteiro, designado como primeiro Diretor do MUSAL, juntamente com seu corpo técnico, deu início a várias ações para a organização desse novo museu. Em janeiro de 1974, iniciaram-se os trabalhos de restauração do prédio e hangares (antiga "Divisão de Instrução de Voo" da Escola de Aeronáutica), simultaneamente à coleta de acervo, restauração de aviões, motores, armas e outras peças de valor histórico.

Em 18 de outubro de 1976, o MUSAL é finalmente inaugurado, sendo aberto ao público com 42 aeronaves em seu acervo. As exposições do museu eram dedicadas a temas específicos como sala dos motores, instrumentos de voo e hélices; sala dedicada ao Ministro Salgado Filho e outra à Aviadora Anésia Pinheiro Machado; além de uma sala dedicada à atuação do Primeiro Grupo de Aviação de Caça na Segunda Grande Guerra.

O Major Monteiro permaneceu na gestão do museu até 1983, dando lugar ao Coronel Aviador Adauto Lorena, que ficou por apenas dois anos na Direção do mesmo. Em 1986, o Tenente Coronel Antônio Claret Jordão assumiu seu lugar, deixando o cargo com a sua morte em 1998. Para sua sucessão, foi designado o Brigadeiro Araguaryno Cabrero dos Reis, ficando no cargo até o ano de 2001, quando é sucedido pelo Brigadeiro do Ar Márcio Bhering Cardoso. Este ficou à frente do MUSAL por 16 anos, passando a Direção do museu para o Brigadeiro do Ar Luiz Carlos Lebeis Pires Filho, que permaneceu no cargo até 6 de abril de 2020, sendo sucedido pelo atual Diretor, Brigadeiro do Ar Mauricio Carvalho Sampaio.

Ao longo de seus quase 50 anos de existência, que serão comemorados em 31 de julho de 2023, o Museu Aeroespacial passou por várias transformações e processos de melhorias e modernizações, passando a ser detentor da guarda de mais de 150 aeronaves, possuindo exemplares de inestimável valor histórico e cultural. Além dos aviões e de suas exposições, o universo de suas coleções também inclui mais de 15.000 objetos museológicos, entre instrumentos de aviação, uniformes, condecorações, publicações raras, artes plásticas, além de dois escrínios, contendo cada um deles os corações de Alberto Santos Dumont, Pai da Aviação, e do Marechal do Ar Eduardo Gomes, Patrono da Força Aérea Brasileira.

Nos dias 5 e 6 de novembro, o Museu Aeroespacial promoveu mais um evento, conciliando atividades esportivas e culturais para toda família. Além de uma grande exposição de motos e carros antigos, durante o fim de semana, quando todos os visitantes tiveram acesso e puderam conhecer diversos modelos clássicos, em cada dia de evento, ocorreu uma corrida para atletas de todas as idades.

Nos dois dias de evento, o MUSAL sediou o 5º Auto & Moto Classic Rio. Foi uma grande reunião de antigomobilismo, onde expositores e colecionadores, que preservam a história de motos e carros clássicos antigos, puderam expor suas preciosidades mecânicas. Esses entusiastas não veem os veículos antigos como objeto único, mas como um dos integrantes de um cenário de um momento social para toda família.

 

Além dessa mostra rotativa de aproximadamente 2000 raridades automobilísticas, os 25.017 visitantes, que estiveram presentes no MUSAL durante o fim de semana, puderam desfrutar de muitas outras atrações como a exposição de aeronaves históricas, visitação às salas expositivas, praça de alimentação, espaço Kids e shows das Bandas de Rock: “Bloody Mary”, “Black Monkees”, “Faim Deep” e “O Velho do Saco”. Na programação do evento também foram realizadas duas atividades esportivas para as famílias.

 No sábado, dia 5 de novembro, aconteceu a Corrida “2ª Chamada Federal Kids - MUSAL”, com a participação de 500 inscritos, promovida por um dos parceiros do Museu Aeroespacial, o Instituto Federal Kids, que é uma entidade sem fins lucrativos e tem por objetivo a prevenção e combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes, popularmente conhecido como pedofilia. Já no domingo, dia 06 de novembro, a empresa FIC Eventos esteve realizando a “Corrida da Copa 2022” com percurso de 5 km e a participação de 7.002 corredores.

Os visitantes também tiveram a oportunidade de praticar solidariedade, tendo sido arrecadados 1.338 kg de alimentos não perecíveis com a finalidade ajudar duas grandes entidades, a Mesa Brasil SESC e o Instituto Casa Viva, que atuam em prol de pessoas em situação de vulnerabilidade social e nutricional.

Esses dois dias foram uma excelente oportunidade para as famílias conciliarem os conceitos de qualidade de vida, saúde, esporte, cultura, história e lazer, todos agregados no ambiente e momento harmonioso do Museu Aeroespacial.

A Sra. Maria Conceição, que é cadeirante e mostrou-se bastante satisfeita com a sua programação familiar do fim de semana, teceu vários comentários sobre o evento e as facilidades disponibilizadas para todos, em particular sobre a boa acessibilidade para as Pessoas Com Deficiência.

“É a segunda vez que eu venho nos eventos do MUSAL. Eu tenho dificuldades para sair de casa, mas estar aqui faz valer a pena todo esforço. O pessoal do MUSAL está de parabéns. Estacionamento aqui dentro para PCD, banheiro acessível, elevador, rampa... Muito bom!” – enalteceu Maria Conceição.

O Museu Aeroespacial, localizado no Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ), é o maior museu de aviação do Hemisfério Sul e tem a missão de divulgar o patrimônio cultural da Aeronáutica Brasileira. A Instituição oferece ao público atividades culturais e educacionais, utilizando-se de diversas áreas expositivas, com vídeos e telas interativas, visitas mediadas, oficinas educativas e exibição de filmes históricos. É um espaço de construção de conhecimento e de entretenimento, de forma inclusiva.

As visitas ao MUSAL podem ser realizadas de terça a domingo, das 9h às 16h. Entrada e estacionamento gratuitos. Maiores informações no site oficial do MUSAL www.fab.mil.br/musal.

Fotos e vídeos (resumo do evento e entrevistas): https://www.flickr.com/photos/museuaeroespacial

Créditos: MUSAL – Sgt Israel, Soldado P. Rodrigo e Civil W. Gastão.

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Facebook - @museuaeroespacial

Instagram - @museuaeroespacial

Youtube - @museuaeroespacial

Tiktok - @museuaeroespacial

Kwai - @museuaeroespacial

Flickr - @museuaeroespacial

Twitter - @musal_oficial

No dia 28 de outubro de 2022, o Museu Aeroespacial realizou a exposição “O homem há de voar”, que elucida a vida e obra do Santos Dumont, Pai da Aviação e Patrono da Aeronáutica Brasileira. A mostra foi realizada na Escola Superior de Guerra - ESG, como parte das homenagens dessa Escola ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, comemorados no dia 23 de outubro, data em que Santos Dumont, no ano de 1906, realizou o primeiro voo do mais pesado que o ar, no Campo de em Bagatelle, Paris – França.

O Museu Aeroespacial realizou a exposição “O homem há de voar”, abrilhantando as homenagens da Escola Superior de Guerra - ESG ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, comemorados no dia 23 de outubro, data em que Santos Dumont, no ano de 1906, realizou o primeiro voo do mais pesado que o ar, no Campo de em Bagatelle, Paris – França.

A mostra, composta por painéis expositivos, vitrines com objetos pessoais e maquetes da Casa Encantada, do 14Bis e da aeronave Demoiselle, ficou exposta no hall principal da ESG, das 8h às 12h do dia 28 de outubro do corrente ano. As 152 pessoas, que visitaram a exposição, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a vida e obra do Santos Dumont, Pai da Aviação e Patrono da Aeronáutica Brasileira.

A Escola Superior de Guerra (ESG), criada pela Lei nº 785/49, é um Instituto de Altos Estudos, integrante da estrutura da Chefia de Educação e Cultura do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas do Ministério da Defesa, e destina-se a desenvolver e a consolidar os conhecimentos necessários para o exercício das funções de direção e para o planejamento da segurança nacional.  

Localizada no interior da Fortaleza de São João (FSJ), no tradicional bairro da Urca, Rio de Janeiro, a ESG realiza diversos cursos (entre eles o reconhecido Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia), Pós-Graduação, Mestrado Acadêmico e programa de extensão, além de desempenhar atividades administrativas e de apoio à agenda acadêmica. Foi no Sítio Histórico da Fortaleza de São João, entre os Morros Cara de Cão e Pão de Açúcar, que Estácio de Sá fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro em 1º de março de 1565.

A exposição comemorativa teve também a finalidade de apresentar ao corpo docente, discente e permanente da ESG, bem como aos estagiários do Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE), informações históricas e características culturais da Força Aérea Brasileira.

Para atingir esse objetivo, a exposição, que foi montada por uma equipe de profissionais do Museu Aeroespacial, contou com a presença do SO R/1 Maurício Inácio da Silva, historiador do MUSAL, e que realizou a atividade educativa de mediação, apresentando o tema central e o acervo exposto de forma interativa.

Participaram da cerimônia de abertura da exposição, o General de Divisão Adilson Karlos Katibe, Comandante da ESG; o General de Brigada Himário Brandão Trinas, Sub Comandante da ESG; o Brigadeiro do Ar R/1 Hélio Severino da Silva Filho, Diretor do CAEPE; e Brigadeiro Intendente R/1 Marcos Antonio Diniz Chagas, assistente militar da FAB na ESG.

O MUSAL

O MUSAL é o maior museu de aviação do Hemisfério Sul, tendo por missão preservar e divulgar o patrimônio cultural da Aeronáutica Brasileira, por intermédio de seu acervo. O Museu oferece ao público atividades culturais e educacionais, as quais aproximam seus visitantes a temáticas relacionadas à aviação e à História da Força Aérea Brasileira. Utilizando-se de um vasto acervo disposto em diversas áreas expositivas, com vídeos e telas interativas, visitas mediadas, oficinas educativas e exibição de filmes históricos, o Museu Aeroespacial se torna espaço de construção de conhecimento e de entretenimento de forma inclusiva.

ESG

A Escola Superior de Guerra (ESG), criada pela Lei nº 785/49, é um Instituto de Altos Estudos, integrante da estrutura da Chefia de Educação e Cultura do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas do Ministério da Defesa, e destina-se a desenvolver e a consolidar os conhecimentos necessários para o exercício das funções de direção e para o planejamento da segurança nacional.  

Localizada no interior da Fortaleza de São João (FSJ), no tradicional bairro da Urca, Rio de Janeiro, a ESG realiza diversos cursos (entre eles o reconhecido Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia), Pós-Graduação, Mestrado Acadêmico e programa de extensão, além de desempenhar atividades administrativas e de apoio à agenda acadêmica. Foi no Sítio Histórico da Fortaleza de São João, entre os Morros Cara de Cão e Pão de Açúcar, que Estácio de Sá fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro em 1º de março de 1565.

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Facebook - @museuaeroespacial

Instagram - @museuaeroespacial

Youtube - @museuaeroespacial

Tiktok - @museuaeroespacial

Kwai - @museuaeroespacial

Flickr - @museuaeroespacial

Twitter - @musal_oficial

Em comemoração ao Dia das Crianças, no dia 12 de outubro, o Museu Aeroespacial realizou evento gratuito especial para o público infantil se divertir e aprender junto com sua família.

O Dia das Crianças é uma data super especial para os pequenos. Além de receber presentes e agrados, é um momento em que eles podem se conectar ainda mais com suas famílias e colecionar lembranças inesquecíveis.

Comemorada em 12 de outubro em todo o Brasil, a data surgiu em 1924 e caiu nas graças da população, tornando-se uma espécie de homenagem à criançada e a toda a magia presente nessa fase da vida.

O Brasil foi pioneiro ao dedicar um dia inteiro para celebrar e homenagear as crianças. Tudo começou em 1923, durante o 3º Congresso Sulamericano da Criança, quando o então Deputado Federal Galdino do Valle Filho idealizou a criação de um dia nacional dedicado aos pequenos. Dessa forma, por meio do Decreto n.º 4.867, de 5 de novembro de 1924, o Presidente Artur Bernardes oficializou o dia 12 de outubro como o Dia das Crianças. A escolha da data foi muito interessante, já que coincide com o dia em que Cristóvão Colombo descobriu as Américas.

A brincadeira é a atividade principal da infância. Essa afirmativa se dá não apenas pela frequência de uso que as crianças fazem do brincar, mas principalmente pela influência que esta exerce no desenvolvimento infantil, proporcionando saltos qualitativos na aprendizagem.

Neste contexto, o Museu Aeroespacial promoveu um dia todo voltado para o público infantil. Alegria, diversão, aprendizagem, entretenimento familiar, lazer e transmissão de valores culturais foram os principais focos das atividades desenvolvidas. Para que os pequenos pudessem curtir seu dia, o MUSAL proporcionou diversas atividades recreativas como dança das cadeiras, sorteio de brindes, oficinas de desenho e pintura, apresentação musical da Banda do Projeto Colibri, pintura facial, jogos de perguntas e respostas, esculturas de balão, além de animadores, incluindo  palhaços e um intérprete de LIBRAS.

Juntamente com todas essas atividades, o público de 11.650 pessoas aproveitou o dia com apresentações aéreas com o Comandante Ferrari, exposição de aeronaves e visitação às salas históricas do Museu, bem como com uma ampla praça de alimentação.

Um dos grandes objetivos do MUSAL é proporcionar acessibilidade para todos, o que ficou claro nas palavras do Sr. Marcos Vinicius, que é cadeirante e falou sobre os eventos e as facilidades disponibilizadas: “É a segunda vez que eu venho nos eventos do MUSAL. Estive aqui também no evento do dia 25 de setembro e o pessoal do MUSAL está de parabéns. É um evento muito bacana para a família! Superou todas as expectativas. Estacionamento aqui dentro para PCD, banheiro acessível, elevador, rampa... Muito bom... Emocionante! Nota mil!”.

 

 

 

Ressalta-se que no início do dia, aconteceu a Corrida Pais e Filhos Contra a Pedofilia, promovida por um dos grandes parceiros do Museu Aeroespacial, o Instituto Federal Kids, que é uma entidade sem fins lucrativos e tem por objetivo a prevenção e combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes, popularmente conhecido como pedofilia.

Outra valorosa parceria do MUSAL é com a Mesa Brasil SESC, Rede Nacional de Bancos de Alimentos, que atua contra a fome no Brasil, a partir das doações recebidas por seus parceiros, atendendo pessoas em situação de vulnerabilidade social e nutricional assistidas por entidades sociais cadastradas neste Programa de solidariedade. Neste evento dedicado às crianças, foram recolhidos 403 kg de alimentos não perecíveis, que foram doados para esse importante programa.

O Diretor do Museu Aeroespacial (MUSAL), Brigadeiro do Ar Mauricio Carvalho Sampaio, enalteceu a importância da presença das famílias no MUSAL: “O Museu Aeroespacial é um espaço de entretenimento para todas as idades. Nossos objetivos são pautados em levar cultura e lazer para as famílias, despertando o interesse pela aviação e pela Aeronáutica Brasileira, em particular pela História da Força Aérea Brasileira.”.

O Museu Aeroespacial, localizado no Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ), é o maior museu de aviação do Hemisfério Sul e tem a missão de divulgar o patrimônio cultural da Aeronáutica Brasileira. A Instituição oferece ao público atividades culturais e educacionais, utilizando-se de diversas áreas expositivas, com vídeos e telas interativas, visitas mediadas, oficinas educativas e exibição de filmes históricos. É um espaço de construção de conhecimento e de entretenimento, de forma inclusiva.

As visitas ao MUSAL podem ser realizadas de terça a domingo, das 9h às 16h. Entrada e estacionamento gratuitos. Maiores informações no site oficial do MUSAL www.fab.mil.br/musal.

Fotos e vídeos (resumo do evento): Créditos: Soldado P. Rodrigo (MUSAL)

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Facebook - @museuaeroespacial

Instagram - @museuaeroespacial

Youtube - @museuaeroespacial

Tiktok - @museuaeroespacial

Kwai - @museuaeroespacial

Flickr - @museuaeroespacial

Twitter - @musal_oficial

 

Fim do conteúdo da página