Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias
Início do conteúdo da página

 

2020, ano em que o INCAER comemora 34 anos, com certeza está sendo extremamente atípico para todo o mundo em função da pandemia que nos assola. Tivemos que alterar drasticamente nosso modus operandi, principalmente no que diz respeito ao convívio social. Com isso nos adaptamos a nova realidade e continuamos labutando com outras formas de atividades para continuar concretizando o sonho do Ten Brig Deoclécio, primeiro Diretor deste Instituto e dos nossos próceres, Ten Brig Moreira Lima, Ten Brig Vilarinho e Ten Brig Pohlmann, que com muita dedicação contribuíram para enaltecer o nome da nossa instituição.

Infelizmente não podemos nos reunir para celebrar tão importante data da nossa querida instituição, mas não podemos deixar de realçar os eventos realizados e tudo mais de marcante que justifica nossa existência como instituição de renome e de prestígio.

Primeiramente, rememoramos o principal objetivo do INCAER, qual seja, pesquisar, desenvolver, divulgar e preservar a memória e a cultura aeronáutica brasileira.

Assim, iniciamos o ano de 2020 planejando vários eventos para comemoração dos 75 anos da participação do Brasil e da FAB, especificamente, na II Guerra Mundial, feito que, ao mesmo tempo em que ceifou vidas gloriosas da nossa Força Aérea, também fez com que ela fosse reconhecida como uma força destemida e pungente, mas que, dada a situação atual, impossibilitou a realização de vários eventos, o que não diminui a importância e a grandeza desse nobre fato histórico para a FAB e para o Brasil.

Outro fato importante de 2020 é a comemoração dos dez anos do SISCULT. Em 2010 a conjuntura nacional era de valorização da cultura, da história e da memória do país. Foi nesse cenário que, em 26 de fevereiro de 2010, a Força Aérea Brasileira publicou a Portaria nº 119/GC3, instituindo o Sistema de Patrimônio Histórico e Cultural do Comando da Aeronáutica (SISCULT), do qual o INCAER é o órgão central.

Conforme consta na Portaria de criação, um dos objetivos do SISCULT é ampliar o conhecimento aeronáutico junto ao público interno e externo, por meio da divulgação do patrimônio histórico e cultural do Comando da Aeronáutica. Ao comemorar dez anos de existência, o SISCULT segue com esse propósito, que pressupõe: gerenciar, promover e divulgar a cultura, a memória, as crenças e as tradições da FAB.

Ao longo desses dez anos, o papel desempenhado pelo SISCULT tem sido imprescindível para a FAB, pois além da atribuição de zelar pela defesa do país e de seu patrimônio histórico e cultural, traz em sua própria história parte essencial da história do Brasil. Apesar do pouco tempo de existência, pode-se afirmar que hoje ele é o eixo central e estratégico que permite a implementação de ações culturais no COMAER, tais como a pesquisa especializada e o desenvolvimento de políticas que preservem e valorizem a memória e a cultura aeronáutica brasileira.

Apesar da pandemia e suas conseqüências, cabe ressaltar que o Instituto, seguindo as diretrizes do CMTAER, continuou trabalhando, principalmente no sistema home office, produzindo Opúsculos e Ideias em Destaque. Concluímos o aplicativo “e-SISCULT”, software de gestão das atividades culturais do COMAER, desenvolvimento nosso em conjunto com o Centro de Computação da Aeronáutica do Rio de Janeiro (CCA-RJ). Elaboramos o Símbolo Comemorativo dos 75 anos de participação da FAB na II Guerra Mundial, aprovamos os Estandartes do HFAG; do 3º/7º GAV; e do 2º/1º GCC. Aprovamos, ainda, o Símbolo Comemorativo aos 70 anos do ITA e o Distintivo do Curso de Operações de Controle de Distúrbios (COCD). Montamos a exposição: “INCAER – O prédio conta a sua história”, para o Projeto Caminhos do Brasil – Memória, da ALERJ. Aprovamos as Canções do PAME-RJ; 2º GDAAE; do HABE; do ETA-3; do ETA-7 e do 1º/1º GCC. Elaboramos os Livros de Inventário de Bens Culturais Imateriais e de Cadastro de Bens Culturais Imateriais e realizamos Visitas de Assessoramento Técnico (VAT) na CISCEA e na SAGAB.

Infelizmente, a pandemia não permitiu que realizássemos o nosso tradicional “Encontro no INCAER” com assuntos ligados a FAB e a aviação brasileira. Já estava programada para março uma apresentação sobre a NAV Brasil, empresa vinculada ao DECEA que cuidará da navegação aérea nos céus brasileiros e para abril e maio duas apresentações sobre a participação da FAB na II Guerra Mundial. Tão logo essa impossibilidade de nos reunirmos acabe voltaremos com esse evento que muito contribui para difundir a nossa missão.

Participamos de diversos eventos conduzidos pelos institutos e organizações congêneres, parceiros que caminham conosco com os mesmos objetivos, em especial, as entidades oficiais voltadas ao patrimônio histórico da Marinha e do Exército, notadamente em seminários, palestras, ciclos de estudos e outras atividades acadêmicas.

Não podemos deixar de registrar também a escolha dos novos conselheiros do INCAER, para ocuparem as cadeiras dos ilustres conselheiros, Ten Brig Sócrates, Ten Brig Gandra, Brig Araguaryno e Cel Cambeses, que, em 2019, nos privaram de suas nobres convivências, deixando não só saudades e boas recordações, mas também fazendo muita falta na condução dos nossos trabalhos. Aguardamos somente a normalização da situação para que o CMTAER dê posse aos novos companheiros, amigos, que certamente irão nos aconselhar a tomar as melhores decisões para nossa instituição.

Consolidamos nossa sede administrativa, e firmamos uma parceria com a CISCEA para a elaboração de um projeto, com a finalidade de concretizar a ideia de transformar nossa antiga sede no Centro Cultural da Força Aérea Brasileira (CCFAB), com a missão de realizar exposições, cursos, oficinas, palestras, além de continuar contemplando o público com nossa biblioteca.

Assim, comemoramos mais um ano, o 34º, e vamos nos solidificando como uma instituição perene e referência para pesquisa, desenvolvimento, divulgação e preservação da memória e da cultura aeronáutica brasileira

Olhando para o futuro, continuamos perseguindo nossos objetivos, buscando firmar o nome do nosso Instituto como uma entidade de referência. Tenhamos como Norte fazer com que Cultura seja artigo de primeira necessidade, gênero de consumo. Convocamos todos os integrantes do INCAER a se engajar nesta missão, essa importante divulgação. Utilizemos o avião, nossa arma de fácil penetração, para lançar essa semente. Que ela caia na mente de nosso povo, frutifique, e nossa gente venha a consumir mais o produto Cultura, em particular a História.

Sem História não há nação, não há pátria. São nobres os sentimentos de quem cultua os feitos e os vultos que deram sangue pela formação de seu País. Há 34 anos o INCAER cumpre tais desafios. Merecemos esta comemoração!

Parabéns a todos os integrantes do INCAER, “apertemos os cintos”, pois decolaremos para mais um voo, o início dos próximos 34 anos!

Sejamos todos felizes, vivas ao nosso Instituto à nossa Aeronáutica e ao nosso querido e amado Brasil.

 

Rio de Janeiro, 27 de junho de 2020.

Tenente-Brigadeiro do Ar Rafael Rodrigues Filho

Diretor do INCAER

 

Nos dias 21 e 22 de novembro e 2 de dezembro de 2019, o Maj Brig Ar José Roberto Scheer, Subdiretor de Cultura do Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), palestrou sobre o Sistema de Patrimônio Histórico e Cultural do Comando da Aeronáutica (SISCULT) para as turmas do Curso de Comando e Estado-Maior (CCEM), da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR); do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAP) da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da Aeronáutica (EAOAR); e do Estágio de Comando da Força Aérea Brasileira (ECFAB), da Universidade da Força Aérea (UNIFA), respectivamente.

O Subdiretor de Cultura do INCAER falou sobre a criação e o desenvolvimento do SISCULT, em que etapa se encontra o SISCULT e os próximos passos a serem desenvolvidos. Expôs fundamentos legais do Sistema, bem como a importância de cada comandante, chefe e diretor das organizações militares e dos elos para a preservação do patrimônio cultural do Comando da Aeronáutica (COMAER) nas organizações militares.

Além de destacar a base legal que regula a proteção do patrimônio histórico, cultural, artístico, turístico e paisagístico no país e suas respectivas sanções administrativas, civis e penais, o Maj Brig Scheer enfatizou a responsabilidade e a importância dos objetivos culturais do Comando da Aeronáutica.

Por fim, abordou as especificidades do trabalho dos museólogos e dos historiadores nas unidades que, juntamente aos futuros chefes e assessores, são os responsáveis pela gestão da cultura e preservação do patrimônio histórico e cultural do COMAER, destacando que o SISCULT é fundamental para assessorar os Comandantes na execução da Política de Cultura e Diretrizes de Cultura nas Organizações Militares.


Historiadora Mônica, Cel Hermes, Cel Mallorca e Asp Eneida

 

A Academia de História Militar Terrestre do Brasil, no Rio de Janeiro, cujo Patrono é o Marechal João Baptista de Mattos, promoveu Sessão Solene na Terça-feira 10de dezembro de 2019, no Auditório do Museu Militar Conde de Linhares -CEPHiMEx, antigo Quartel do CPOR-RJ situado à Av Pedro II, 383 – São Cristovão – RIO.

 O tradicional e histórico quartel onde durante 36 anos esteve instalado o CPOR-RJ, atual sede do Museu Militar Conde de Linhares e CEPHiMEx – Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército, viveu uma manhã especial, com a realização da posse como Acadêmico na Cadeira Especial Infantaria da Aeronáutica, do Cel R/1 Inf João Rafael Mallorca Natal como 2º. Ocupante, sucedendo o 1º Ocupante, o saudoso Cel Av Manoel Cambeses Jr.

 Foi também concedida a Medalha do Mérito Histórico Militar Terrestre – MMHMT aos confrades General Mario Tadeu Bettega Bergo e Professor Israel Blajberg (Grau Comendador), Cineasta Daniel Mata Roque, Dr. Pedro Calmon Filho, Historiador Adler Homero da Fonseca, Eng Luiz Alberto D C. Fernandes e Eng Edson Areias Neto (Grau Oficial).

 Na ocasião, foi também anunciada pelo Cel Claudio Moreira Bento, a dissolução da FAHIMTB – Federação das Academias de História Militar Terrestre do Brasil, com as AHIMTBs instaladas no Rio de Janeiro, Brasília, Resende e Porto Alegre tornando-se Autônomas. O Prof. Israel Blajberg fez um histórico da atuação da AHIMTB/RIO nos últimos 15 anos, e o respectivo Anúncio da Constituição Formal da AHIMTB/RIO Independente, saudando o Cel BENTO pelos relevantes serviços prestados a História Militar.

O Mestre de Cerimônias foi o Cel Carlos Roberto Peres, da AHIMRB-Resende, e a leitura da Oração da Academia foi procedida pelo Acadêmico Cineasta Daniel Mata Roque, Secretário Executivo da AHIMTB-RIO.

 Seguiu-se Coquetel de confraternização com o lançamento dos livros Guararapes e Pensadores Militares, do Coronel Claudio Moreira Bento.

 

Prof Israel Blajberg

Presidente – AHIMTB/RIO

 

Imagens:

Cineasta Daniel Mata Roque

Sec. Executivo – AHIMTB-RIO

 

 

Em cerimônia ocorrida no dia 25 de novembro de 2019, no Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), o Tenente-Brigadeiro do Ar R/1 Rafael Rodrigues Filho passou o cargo de Diretor do INCAER ao Tenente-Brigadeiro do Ar Paulo João Cury.

A solenidade de transmissão de cargo ocorreu na sala da Direção do Instituto e contou com a presença dos Oficias Generais e oficiais Superiores do efetivo.

O Ten Brig Rodrigues Filho deixa o cargo após 2 anos e 2 meses à frente da direção do INCAER.

 

Em evento organizado pela Escola Preparatória de Cadetes do AR (EPCAR), pilotos da Força Aérea Brasileira apresentaram um show de acrobacias aéreas nos céus de Barbacena, Minas Gerais. O espetáculo ocorreu no dia 07 de março, no aeroporto Major-Brigadeiro Doorgal Borges, um evento com portões abertos ao público local.

Como de costume, a Esquadrilha da Fumaça abrilhantou a festividade impressionando o público de todas as idades. Além da demonstração aérea, houve a apresentação da Banda de Música da EPCAR e excelente estrutura com praça de alimentação e prestação de serviços.

O Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER) participou do evento com o Clube do Livro. Além de divulgar suas atividades, distribuiu opúsculos e disponibilizou suas publicações para o público presente.

 

O Brig Athayde Bohrer, Conselheiro do INCAER, foi escolhido para paraninfo da Turma Asterion, que se formou este ano na AFA. Além de participar de todos os eventos que celebraram a promoção dos Cadetes ao Aspirantado, fez um discurso empolgante para os futuros oficiais da Força Aérea Brasileira.

 

“Meus estimados jovens da Turma Asterion

Desejo, inicialmente, levar aos integrantes da Turma meu agradecimento e externar minha enorme satisfação e mesmo emoção, pela atenção com que me distinguiram.

Ao longo da minha carreira, particularmente após deixar o Serviço Ativo da nossa Corporação, tenho sido alvo de generosas atenções de companheiros de Arma que muito me sensibilizam. Vossa atitude, no entanto, escolhendo-me, Paraninfo da Turma, quarenta anos após ter deixado o comando desta Academia, inesquecível Unidade, e aos noventa e cinco anos de idade, confesso, teve um significado especial e se constituiu uma das maiores alegrias por mim sentidas em minha vida profissional alegria que ficará gravada em minha mente e em meu coração.

Meus estimados Aspirantes

Ontem Cadetes, dentro de alguns meses Oficiais e, em futuro próximo, muito mais próximo do que imaginam, Comandantes, Diretores ou Chefes.

Há quarenta anos, deste mesmo local eu dirigia estas mesmas palavras ao nosso Comandante, o então Cadete Bermudez e, nos anos anteriores, aos integrantes do atual Alto Comando que, como hoje acontece com vós, não tinham a mínima ideia do que o futuro lhes reservaria.

Fostes até hoje a razão de ser desta Academia. Tudo aqui girava em torno de vós. Esta imensa estrutura que a compõe, existe por vossa causa.

Ela ao mesmo tempo em que vos proporcionava as condições indispensáveis à realização dos vossos sonhos - ser Oficial da Força Aérea Brasileira, construía ao vosso redor uma verdadeira blindagem que vos protegeu dos diversos problemas que não sendo ligados à vossa formação, poderiam vir a impedir ou dificultar sua concretização.

Durante quatro anos aqui vivestes como que em uma redoma cujo interior só era permitido acesso aos assuntos ligados à vossa formação, impedindo assim, que problemas alheios a ela desviassem vossa atenção do vosso objetivo maior - ser Oficial da Aeronáutica.

A partir de agora outras e maiores serão vossas responsabilidades. Problemas que são normais na vida da nossa Corporação, mas que não chegavam até vós terão que ser enfrentados. E terão que sê-lo paralelamente ao trabalho de permanente aperfeiçoamento que tereis que desenvolver em benefício da nossa Corporação.

Cada dia da nossa vida é um dia de aprendizado. Sempre há e sempre haverá o que aprender. Não podemos desperdiçá-los.

Há os que olham, mas não veem.

Ao receberdes vossas espadas, símbolo da honra militar, sem dúvida vereis muito mais do que, a outros, esse ato possa parecer.

Certamente, na ocasião estará presente em vossas mentes, como um filme, o passado que vivestes durante os últimos quatro anos até chegar àquele momento. Nele desfilarão não apenas vossos temores, preocupações e alegrias, mas também a participação que tiveram vossos pais e demais entes queridos na vossa vida: seus cuidados, suas preocupações e, em muitas ocasiões sofrimento e até sacrifícios, que foram, em inúmeros casos, os principais motivadores e impulsionadores das vossas vitórias.

Mas esse filme terá um final feliz. Ele terá como epílogo o orgulho que sentireis por terdes correspondido à expectativa dos que vos estimam, por teres cumprido o vosso dever!

“O jovem é puro, ele anseia por alguém que lhe mostre um caminho”, disse um grande Educador por ocasião da aula inaugural desta Academia no meu último ano de comando. O jovem é puro, repito eu.

Aqui tivestes a felicidade e o privilégio de encontrar este alguém, representado por vossos instrutores e professores, alguém que lhes mostrou o caminho que deviam seguir, como militares, como profissionais e como seres humanos que são. Caminho que vos trouxe até esta memorável data e que foi balizado pela dignidade, pelo esforço, pela persistência, e pelo desejo de acertar.

Todos vós, que com empenho, perseverança e, muitas vezes, com sacrifício, enfrentastes e vencestes os mais variados obstáculos que a vós se apresentaram em vossa caminhada rumo ao Oficialato da Força Aérea Brasileira – Aviadores, Intendentes ou Infantes da Aeronáutica, têm a mesma importância para a Organização e são, da mesma forma, indispensáveis para que ela possa cumprir com êxito sua Missão.

Todos têm os mesmos direitos, mas, também, os mesmos deveres. Deveres para com a Pátria, deveres para com a nossa Corporação deveres para com a Sociedade.

Tende presente, sempre, que uma Organização é e será o que forem seus integrantes, boa ou má, na medida em que eles desenvolverem um bom ou mau trabalho.

É imperioso, portanto que cada uma das vossas ações se transforme no pequeno tijolo que estareis colocando no edifício grandioso que é a nossa Força Aérea.

Tende em mente que o Livro da Vida é o que proporciona o melhor ensinamento. Nenhum outro o substitui.

Quase tudo que hoje acontece é repetição de fatos que já ocorreram.

Sede, então, curiosos, observando o presente e procurando tirar do passado ensinamentos que poderão ser úteis no futuro.

Lembrai-vos que quem viveu mais, viu mais, sofreu mais, teve mais alegrias, mas também, conviveu com mais tristezas e, assim, aprendeu mais. Por isto, procurai ouvir os mais velhos nos quais confiais.

Não sereis obrigados a seguir seus conselhos, mas, certamente, estes serão valiosos para a tomada de decisões.

Cultivai, acima de tudo, o sentimento da lealdade: lealdade com a Pátria, lealdade com os companheiros, lealdade com os superiores e subordinados e lealdade com vós mesmos.

E sereis leais se aprimorardes vossos conhecimentos a fim de que, melhor preparados, possais ocupar, de forma adequada, o lugar que vos caberá, em futuro próximo, na Força Aérea Brasileira.

E sereis leais se utilizardes, da melhor forma possível, os imensos recursos, de toda natureza, que a Nação coloca à vossa disposição ou sob vossa guarda.

E sereis leais se pautardes vosso procedimento pelos sadios princípios da disciplina e do respeito ao próximo: aos colegas, aos superiores e aos subordinados, e que essa disciplina seja um estado de espírito e não um fato imposto.

Em resumo: sereis leais se cumprirdes vosso dever.

Em futuro próximo assumireis na nossa Corporação, em variados níveis, funções de Comando, de Direção ou de Chefia, quando vos caberá dirigir homens. Sede, portanto, profundamente humanos e compreensivos, tratando vossos semelhantes como gostaríeis que vos tratassem. Se isto fizerdes, dificilmente errareis.

Tende sempre presente em vossas mentes a frase do imortal Saint Exupéry: “Ser homem é ser responsável”. Sede homens, jamais vos eximindo de vossas responsabilidades.

 Lembrai-vos que nem todo Chefe é um Líder, mas que todo Líder certamente será um Chefe.

Evitai, portanto, impor vossas ideias, procurando conduzir vossos comandados pelo caminho escolhido, através da liderança e não esqueçais que esta não se impõe, conquista-se.

Dedicai-vos com amor à carreira que abraçastes e certamente alcançareis os objetivos que traduzem vosso ideal.

Se isto fizerdes certamente sereis felizes e vos sentireis realizados que é o que neste momento, tão significativo em vossa vida, desejo a todos vós, os estimados integrantes a Turma Asterion, cuja História, com grande honra e orgulho, a partir de agora passo a fazer parte.

E, para concluir, deixo para vós, uma frase que pronunciei pela primeira vez em 1964, quando comandava o 5º Grupo da Aviação, para os Aspirantes Estagiários que, na época, representavam oitenta por cento dos diplomados no ano anterior, frase que, a partir de então, por estar convencido do seu significado, passaria a levar aos jovens aos quais me dirigia:

“O importante não é dar muito, mas sim dar o melhor de si”.

Sede felizes e que Deus vos abençoe e proteja.”

Brig Ar Refm Clovis de Athayde Bohrer

 

 


Comandante da AFA e Brig Athayde

 

No dia 21 de novembro de 2019, ocorreu na secretaria do Comando, a cerimônia de descerramento de quadro do Ex-Diretor do INCAER, Ten Brig Rodrigues Filho.

Na ocasião, estavam presentes o Subdiretor de Cultura do INCAER, Maj Brig Scheer, o Subdiretor de Divulgação e Apoio, Brig Pitrez, Oficiais Superiores do Instituto e a Senhora Nair de Laia, chefe da Biblioteca, que entregou uma lembrança à Senhora Lucinda Cardoso Rodrigues, esposa do Ex-Diretor.

O Ten Brig Rodrigues Filho despede-se do INCAER após mais de dois anos à frente da unidade.

 

Fim do conteúdo da página