Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Aviação e História > AVIAÇÃO E HISTORIA > 11 de Maio de 1899: O Voo do Balão Dirigível Nº 2
Início do conteúdo da página

--------- \.o./ Aviação e História \.o./ ---------

............................................................

SO Jefferson E. S. Machado

Na Quinta-Feira 11 de maio de 1899 aconteceu a primeira experiência de Santos Dumont com o seu balão dirigível nº 2. Tal aeróstato era flexível, com 25 metros de comprimento e 3,8 metros de diâmetro. Esse fato teve como cenário o Jardim da Aclimação, em Paris. A experiência durou pouco, pois logo após o inicio da ascensão, o balão chocou-se contra as árvores, danificando-se. Os teóricos afirmam que a chuva em combinação com a temperatura fria fez o hidrogênio contrair-se. Nesse voo teste Santos Dumont voou sobre Paris, contra e a favor dos ventos. Ao tentar descer sofreu um pequeno acidente, que não teve maiores consequências porque pediu a alguns meninos para usarem o cabo pendente do balão como se fosse uma pipa (papagaio de papel, em Portugal), correndo contra o vento.

 
 

Não se sabe se por coincidência, ou não, essa data era o Dia da Ascenção, feriado católico comemorado em Paris. A Quinta-feira da Ascensão (ou Ascensão de Jesus) é um feriado cristão que ocorre 40 dias após a Páscoa. Em vários países cristãos este dia é um feriado oficial. Como a Páscoa a Quinta-feira da Ascensão e um feriado móvel. Talvez o inventor quisesse aproveitar uma data festiva para dar maior notoriedade a seu invento.

No ano de 1899, Santos Dumont construiu dois aparelhos. O já citado Nº 2, que caiu logo no primeiro ensaio. E o dirigível Nº 3 que era um projeto totalmente novo e tinha seu invólucro inflado com gás de iluminação, que tinha a vantagem de ser mais barato e que apresentava um risco menor de explosão. Com um formato menos alongado, ele pretendia evitar que o invólucro dobrasse durante o voo como ocorrera com os seus dirigíveis anteriores.

Esses eventos ocorridos em 1899 mudaram o patamar de Dumont diante da imprensa francesa. A partir de então, os artigos publicados sobre ele demonstravam um interesse maior sobre seus inventos. Os jornais Le Figaro e La Matin foram alguns dos principais periódicos que já faziam referência a Santos Dumont, não apenas como esportista, mas como inventor. A descrição dos dirigíveis e as quedas eram relatadas com destaque nos textos, porém ainda não se tinha um detalhamento maior sobre a pessoa do inventor.

*O autor é Suboficial da Força Aérea Brasileira e Doutor em História Comparada pelo Programa de Pós Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro.


Referências

MURADAS, Duane Quireza. Os Projetos de Santos=Dumont: Balões, Dirigíveis, Helicópteros e Aeroplanos. In: www2.anac.gov.br/certificacao/Diversos/Portug/SantosDumont-02.pdf

BARROS, Henrique Lins de; SOUZA, Renato Vilela Oliveira de. Santos-Dumont e a solução do voo dirigido: releituras e interpretações da imagem pública de um inventor

 

Viaje nesse projeto!


Fim do conteúdo da página