Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Diretriz de comando
Início do conteúdo da página

 DIRETRIZ DE COMANDO

 

CONSIDERAÇÕES GERAIS

Desde fevereiro de 2020, quando o Ministério da Saúde declarou Emergência em Saúde Pública de importância Nacional, em decorrência da Infecção Humana pelo novo Coronavírus,  a Saúde da Aeronáutica vem travando sua maior batalha das últimas décadas.

A pandemia pelo novo coronavírus assolou o planeta, desafiou os sistemas e impôs inúmeras ações de proteção necessárias, mas que sabidamente trariam as repercussões que hoje batem à nossa porta. Para focar e cumprir a missão da assistência aos doentes COVID, outras áreas foram retraídas. Houve distanciamento social e consequente redução do expediente. Houve diminuição da oferta para atendimentos não COVID, considerados eletivos. Ainda, áreas críticas para o Hospital de Aeronáutica dos Afonsos (HAAF) foram interditadas, decorrente de obras na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Centro Cirúrgico, Tomografia e Unidades de Internação. Com estes setores fechados, parte do seu efetivo de saúde foi deslocado em apoio a outras OSA na área do Rio de Janeiro e nem todos retornaram ao HAAF. Perdemos disponibilidade de agenda, infraestrutura e pessoal. O resultado foi a diminuição da capacidade de atendimento do HAAF e uma enorme demanda reprimida.

Com o advento da vacinação, vislumbramos um arrefecimento no número de casos e um afrouxamento nas medidas de distanciamento. Como resultado, bate à nossa porta um grande número de pacientes que não seguiram seus atendimentos no período de isolamento. As outras patologias não deixaram de existir, de agravar e de complicar pelo não acompanhamento em tempo de pandemia.

Par a par, estamos no meio da reestruturação do Sistema de Saúde da Aeronáutica (SISAU). Acolher nossos beneficiários, reduzir a fila de espera pela demanda reprimida, prestar assistência de forma integral e atuar em rede de saúde é a nossa nova guerra. Para o HAAF, missão dada é missão cumprida!

 

MISSÃO, VISÃO E VALORES DO HAAF

Novos tempos e novos desafios. É o momento oportuno para revermos nossa Missão, Visão e Valores.

MISSÃO

Executar ações de saúde preventiva, operacional, pericial, curativa e reabilitadora, atendendo às complexidades e particularidades dos diferentes segmentos da comunidade aeronáutica brasileira, em sua área de abrangência.

VISÃO

Superar as expectativas de nossos beneficiários pela excelência na assistência integral à saúde e ser referência na formação do conhecimento em atividades de ensino na área hospitalar, evidenciando nossa contribuição para o desenvolvimento do SISAU e nossa responsabilidade com a sociedade.

VALORES

Humanização

Acolhimento

Atenção Integral 

Fraternidade.

 

VOCAÇÃO

O HAAF é um Hospital de Aérea, definido como hospital geral de portas abertas (atende sem regulação a todos os beneficiários que procuram por atendimento). Está vocacionado para a Assistência Integral à Saúde e Assistência Integral à Saúde Mental, nos níveis de Atenção Básica e de Média Complexidade, bem como internações de longa permanência em apoio às outras OSA da região Rio de Janeiro. Ainda, é responsável, através do seu Banco de Sangue, pela captação, processamento e distribuição de hemocomponentes para as OSA do Rio de Janeiro e pelo acompanhamento de beneficiários que convivem com a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

 

MODELO DE GESTÃO

O HAAF seguirá o modelo de gestão por processos, buscando o aprimoramento contínuo das execuções. Todos os setores deverão ter pleno conhecimento do que fazer, por que fazer, quem é responsável por fazer, quando, onde e como deverá fazer. Todos os processos deverão estar plenamente mapeados e ser de conhecimento de toda a equipe do setor, incluindo novos integrantes.

Com clareza de objetivos e foco nos processos, a melhoria contínua pode ser buscada. Para tanto, além do mapeamento dos processos, dados estatísticos são de suma importância. As ações de gestão serão embasadas por indicadores.

“Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia”. William Edwards Deming

           

Atrelada à busca pela melhoria contínua está a Segurança do Paciente. As falhas e quase falhas não devem ser escondidas e sim reportadas. Todas as notificações deverão ser estudadas, com o objetivo de aprendermos com as falhas e, assim, agirmos de forma a evitar que falhas similares tornem a acontecer. 

 

PRINCÍPIOS

Deverá ser intensificado o Programa de Formação e Fortalecimento de Valores (PFFV). São manifestações essenciais do valor militar: Patriotismo; Civismo; Fé na missão; Espírito de corpo; Amor à Profissão; e Aprimoramento técnico-profissional. A conduta ética, dentro dos princípios morais, a Hierarquia e a Disciplina serão cobradas e mecanismos de detecção e identificação de desvios serão implementados, devidmente apurados e as condutas apropriadas serão tomadas. Não haverá tolerância com desvios de caráter, de integridade ou de comprometimento. 

 

CAPACITAÇÃO

Lutamos como treinamos. Nesta esteira, seguindo as trilhas de capacitação, o HAAF deve manter o aprimoramento contínuo, o desenvolvimento e o reconhecimento das competências internas. Parcerias com outras instituições para intercâmbio de conhecimentos são vantajosas, aceleram o processo de melhoria contínua e serão incentivadas. Numa visão de futuro, sonhamos em poder oferecer cursos de formação técnica, residência médica, internato e estágios nas diversas disciplinas que compõem nossa estrutura hospitalar.

 

EXPEDIENTE

O expediente mínimo de trabalho é o que está preconizado nas normativas vigentes. Lembro a todos os militares que a normativa traz o expediente mínimo. Juramos à Bandeira e à própria Nação Brasileira dedicarmos inteiramente ao serviço da Pátria. Assim, se a Pátria chamar, o HAAF estará pronto para e em condição de responder ao chamado. Independente do horário de expediente.

 

APRESENTAÇÃO PESSOAL

Somos uma Organização Militar. O Uniforme nos identifica e nos distingue. Seu correto uso e alinho serão cobrados, baseado no Regulamento de Uniformes para os Militares da Aeronáutica (RUMAER) e na Instrução Complementar para Apresentação Pessoal e o Uso de Adornos e Acessórios por Parte dos Militares do Comando da Aeronáutica (ICA 35-10/2010). Relembro que a concessão da autorização para uso de roupa privativa de setor é, como o próprio nome diz, apenas para uso no setor, e não deverá ser utilizada para transitar por outras áreas do HAAF. Independente de autorizado o uso de roupa privativa, todos deverão ter seus uniformes para pronto uso e em alinho.

 

ATENDIMENTO À FAMÍLIA AERONÁUTICA

Nós não batemos a porta para quem nos procura. Nós olhamos nos olhos. Nós desejamos bom dia, boa tarde, boa noite. Nós ouvimos o que nos querem contar. Nós somos Humanos, Acolhedores, Atenciosos e Fraternos.

 

Nós somos o Hospital de Aeronáutica dos Afonsos.

 Nós cuidamos dos nossos!

 

LUCI ALCIONE APOCALYPSE DA CUNHA Cel Med

Diretora do HAAF

Fim do conteúdo da página