Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Projeto PFF 008
Início do conteúdo da página

 

SEGURANÇA OPERACIONAL- CINDACTA II gerencia projeto de Melhorias da Navegação Aérea em Bacias Petrolíferas
Projeto desenvolvido pelo DECEA, o PFF-008 (Melhorias nos Procedimentos de Navegação Aérea nas Bacias Petrolíferas – Áreas Oceânicas) é coordenado pelo CINDACTA 2 e gerenciado pelo Ten Cel Esp CTA Marcus Luiz POGIANELO. Dentre os diversos objetivos, estão o incremento da Segurança Operacional e a estruturação do espaço aéreo na Bacia Petrolífera de Santos, com modernas técnicas de circulação aérea, visando atender a crescente demanda Offshore e o desenvolvimento desta estratégica região econômica do pré-sal brasileiro.
 
  
A área do Pré-Sal é considerada uma importante reserva de petróleo, localizada na plataforma continental brasileira, que se estende desde o estado do Espírito Santo até Santa Catarina, englobando a bacia do Espírito Santo, a bacia de Campos e a bacia de Santos (BPS). As atividades de prospecção e exploração de petróleo são desenvolvidas nas unidades marítimas localizadas nas áreas oceânicas, que são suportadas por infraestruturas de apoio baseadas na área continental, em particular nos municípios de Vitória, Macaé, Campos dos Goytacazes, São Tomé, Macaé, Cabo Frio e Rio de Janeiro (Jacarepaguá). Além das bases operacionais citadas, várias unidades marítimas são equipadas com helipontos para suportar o transporte de passageiros e cargas.
 
 
A Bacia Petrolífera de Santos (BPS) abrange uma grande extensão de área de aproximadamente 350 mil quilômetros quadrados, o que impõe novos desafios operacionais e logísticos para os gestores. Atualmente, a circulação aérea nesta Bacia do pré-sal brasileiro é realizada por helicópteros modernos e velozes, em rotas longínquas de até 200NM, prestando o transporte aéreo nesta região oceânica rumo as plataformas marítimas.
 
A eficiência operacional do Espaço Aéreo, provém de uma nova organização estrutural, da utilização da Navegação de Área (RNAV) com conceitos de Navegação Baseada em Performance (PBN) aplicados nos procedimentos point-in-space approach (PinS), chegadas, saídas e nos voos em rotas. Assim, para realizar o planejamento de novas estruturas de espaço aéreo na BPS, adequadas aos modernos aviônicos das aeronaves offshore, que possibilitem suas futuras adaptações para os conceitos PBN, foi preciso pesquisar em detalhes o cenário atual dos voos na região do pré-sal, visando identificar as possibilidades de melhorias.
 
 
Os estudos e análises dos serviços de navegação aérea da BPS identificou, entre outras, oportunidades de proporcionar melhorias operacionais/técnicas na cobertura VHF terra/ar, na disponibilização de dados meteorológicos, na provisão da vigilância ATS, notadamente à baixa altitude e no espaço aéreo da área oceânica, onde predomina a evolução do tráfego de helicópteros, bem como uma circulação que proporcione um ordenamento seguro e rápido aos tráfegos que se destinam à área desta Bacia Petrolífera. Essas medidas quando implementadas eliminarão lacunas ainda existentes na BPS, as quais em diferentes proporções podem afetar a eficiência das operações dos helicópteros no espaço aéreo em questão.
 
Nesse sentido, o planejamento desenvolvido levou em consideração a experiência adquirida na reestruturação da bacia petrolífera de Campos, de modo que os serviços de navegação aérea na área do pré-sal sejam implantados de forma evolutiva, segura, e com custo/benefício equilibrado, além de manter o desempenho do sistema ATM nacional sempre à frente das demandas previstas.
 
Ressalta-se que o gerenciamento do projeto ficou a cargo da DO-ATM do CINDACTA II e foi adotado no planejamento da implantação de melhorias operacionais na área de Santos o processo de decisão colaborativa (CDM). Tal planejamento contou com a participação de todos os membros da comunidade interessada, como a PETROBRAS, INFRAERO, ANAC, ANP, exploradores de petróleo, empresas aéreas e pilotos.
 
 
Os benefícios esperados com a melhoria dos serviços de navegação aérea na BPS são os seguintes:
a) incremento na segurança operacional;
b) aumento na capacidade do espaço aéreo;
c) aumento da eficiência nas operações dos usuários; e
d) redução da carga de trabalho dos pilotos.
 

                   Este empreendimento PFF-008, em seu cronograma de planejamento indica como prazo de finalização o ano de 2025, com a atividade de pós-implementação. Todavia, visando uma melhor organização das ações e o atendimento das necessidades mais imediatas dos operadores e empresas aéreas Offshore, este projeto foi dividido em duas fases distintas:

                Fase 1 (Estruturação do Espaço Aéreo com criação do Espaço Aéreo Offshore): Implementada em 15 de julho de 2021. Nesta fase foi criada uma nova Estrutura de Espaço Aéreo, com procedimentos modernos e trajetórias mais eficientes, melhorando a Circulação aérea nesta região do pré-sal. Nesta visão, ocorreu uma organização da circulação aérea Offshore com estruturação do espaço aéreo da bacia petrolífera de Santos, incluindo rotas e níveis de voos, com waypoints e georreferenciamentos para aumento da consciência situacional dos pilotos e maior segurança dos voos. Além disso, houve aquisição de duas novas frequências de coordenação FCA, atualização da ICA 100-4 “Regras e Procedimentos Especiais de Tráfego Aéreo para Helicópteros”, publicação da “Carta Especial de Helicópteros – Bacia de Santos”, e publicação da AIC-N 27/21 “Operação Offshore na Bacia Petrolífera de Santos”, descrevendo todos os detalhes desta nova Circulação aérea para a bacia petrolífera de Santos. Ainda nesta fase, houve a Simulação em tempo acelerado (STA), no ICEA, através do Simulador Total Airspace and Airport Modeler (TAAM), de toda essa nova Circulação Aérea offshore proposta, fins de testar possibilidades e retirar subjetividades através dos dados fornecidos automaticamente pelo sistema.

                    Fase 2  (Prestação do Serviço de Controle de Tráfego Aéreo com Vigilância ADS-B):  Prevista sua implementação para o final do ano de 2024, onde será implantado o novo sistema de Comunicações e de Vigilância ADS-B para esta área do pré-sal brasileiro. Estas instalações com tecnologias modernas propiciarão na sequência a prestação do serviço de controle de tráfego aéreo (ATC), o qual será executado pelo Controle Macaé (APP-ME), integrando as Bacia Petrolíferas Oceânicas. Como complementações, será implantado ainda as Estações Meteorológicas de Superfícies Automáticas (EMS-A), as quais possibilitarão a execução de procedimentos IFR de saídas, e de aproximações por Instrumentos (PinS), para atendimento a essa demanda especial de aviação Offshore das plataformas marítimas.

            As implementações destes planejamentos pelo DECEA, com a utilização de novas tecnologias e modernas estruturas de espaço aéreo com rotas RNAV para as Bacias Petrolíferas Oceânicas, visa, dentre outras, melhorias imediatas para os usuários, além de atender as premissas e os objetivos estratégicos da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI).

 

Principais Entregas:

1. Implementação da Estrutura na Navegação Aérea;

2. Implantação do Sistema para Comunicação;

3. Implantação do Sistema de Vigilância ADS-B;

4. Implantação de Estação Meteorológica de Superfície Automática (EMS-A); e

5.  Início do Serviço de Controle de Tráfego Aéreo (ATC) com Vigilância ADS-B.

 

Principais Marcos:

Data Prevista:

1. Fase 1 – Estruturação do Espaço Aéreo com criação do Espaço Aéreo Offshore;

2021

2. Implantação da Infraestrutura de Comunicações;

JUL/2023

3. Implantação da Infraestrutura de Vigilância ADS-B;

JUL/2023

4. Implantação da Infraestrutura de Meteorologia; e

JAN/2024

5. Fase 2 – Prestação do Serviço de Controle de Tráfego Aéreo com Vigilância ADS-B.

OUT/2024

 

 
 
 
 
 
 

 

Eventos/Reuniões

 

Dia

Horário

Evento

Participação

Local

15 JUN 21

17:00h

Live de divulgação da Fase 1

Aberto ao público geral

Canal do DECEA no youtube

Link para visualização do vídeo

21 JUN 21

14:00h

Acompanhamento do Projeto

Subgrupo SGSO

Videoconferência

22 JUN 21

14:00h

Acompanhamento do Projeto

Subgrupo Técnico

Videoconferência

23 JUN 21

14:00h

Acompanhamento do Projeto

Subgrupo Normas

Videoconferência

24 JUN 21

14:00h

Acompanhamento do Projeto

Subgrupo Operacional

Videoconferência

29 JUN 21

17:00h

Live de divulgação da Fase 1

Aberto ao público geral

Canal do DECEA no youtube

https://www.youtube.com/user/tvdecea

30 JUN 21

13:00h

Workshop

Representantes de Empresas/OM

Auditório do DECEA – Rio de Janeiro/RJ

06 JUL 21

17:00h

Live de divulgação da Fase 1

Aberto ao público geral

Canal do DECEA no youtube

https://www.youtube.com/user/tvdecea

29 SET 21

09:00h

Acompanhamento do Projeto

Subgrupo Técnico

Videoconferência

30 SET 21

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Participantes

Videoconferência

24/25 NOV 21

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

16/17 MAR 22

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

22/23 JUN 22

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

14/15 SET 22

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

29/30 NOV 22

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

01/02 MAR 23

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

31 MAI/01 JUN 23

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

30/31 AGO 23

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

29/30 NOV 23

09:00h

Acompanhamento do Projeto

TODOS Subgrupos

CINDACTA II – Curitiba/PR

 

Fim do conteúdo da página