Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

No decorrer dos últimos anos, com a ascensão e evolução dos smartphones e tablets, cada vez mais as pessoas utilizam aplicativos para facilitar o seu dia-a-dia, desde pagar uma conta até estimar o tempo de viagem com base no trajeto e no trânsito. E na aviação não é diferente: com layouts cada vez mais intuitivos e de fácil uso, a cada ano surgem aplicativos no mercado com mais funcionalidades para a atividade aeronáutica, capazes de facilitar desde o planejamento de uma viagem até as próprias tarefas durante o voo em cruzeiro.

As aeronaves A-29 Super Tucano possuem um sistema avançado de navegação aérea, com equipamentos GPS e inercial integrados. Tal sistema é utilizado pelos pilotos como forma primária de navegação. Mas, como forma de auxiliar o planejamento e complementar as informações em voo, a Esquadrilha da Fumaça passou a adotar o aplicativo eWAC como EFIS (Electronic Flight Information System) por possuir várias funcionalidades consideradas essenciais para a atividade do Esquadrão.

Todas as demonstrações da Fumaça são puramente visuais, ou seja, não há auxílio de computadores ou instrumentos na realização das manobras. Mas, para chegar até a cidade onde ocorrerá a demonstração, acontece o deslocamento de toda a equipe até o local. É nesse momento que o aplicativo é utilizado: para auxiliar na navegação até o destino. Semelhante a um aplicativo Waze e Google Maps, por meio do eWAC os pilotos obtêm informações precisas como distâncias até pontos determinados no mapa e velocidade em relação ao solo. Têm, também, informações de aeródromos e coordenadas para voos por instrumento e visual.

O aplicativo baseia-se na cartografia aeronáutica (World Aeronautical Chart – WAC). Tais cartas são desenvolvidas, no Brasil, pelo Instituto de Cartografia Aeronáutica (ICA), que desenvolve dois importantes tipos de cartas: a para voos com referências visuais (VFR) e para voos com o auxílio de instrumentos (IFR). A VFR assemelha-se a um mapa topográfico, com especificidades para o chamado “voo visual”. A carta IFR, por sua vez, é reeditada periodicamente devido às atualizações constantes, contendo informações aeronáuticas como frequências para comunicações e navegação, obstáculos artificiais, aerovias, classificação dos espaços aéreos, etc.

De acordo com o Capitão Rafael Grothe, um dos pilotos da Esquadrilha da Fumaça, o uso do aplicativo se faz muito útil aos pilotos, pois aumenta a consciência situacional e auxilia a navegação aérea ao situá-lo dentro de um mapa. “Como a Esquadrilha da Fumaça realiza viagens constantemente e para locais diversos, por vezes ainda não conhecidos pelos pilotos, o eWAC ajuda complementando as informações fornecidas pelo sistema de navegação do A-29, graças ao layout intuitivo e pela facilidade com que conseguimos obter informações essenciais durante o voo”, afirma o Capitão, que voa na posição número 2 do Esquadrão.

  • Texto e Fotos: Tenente Marcus Lemos

Ser piloto da Esquadrilha da Fumaça é comumente um incentivador, com inúmeros relatos a respeito, para o ingresso na Força Aérea Brasileira. Quando o objetivo de ingressar no Esquadrão é atingido, mais uma importante etapa deve ser cumprida: o piloto volta  a ser aluno para realizar o curso de Piloto Operacional de Demonstração Aérea (PODA) para estar apto a realizar as manobras e acrobacias da Fumaça. Nesta semana, três novos pilotos concluíram esta importante etapa.

A Esquadrilha da Fumaça divide o palco com pilotos de acrobacia aérea vindos de diversas regiões do país na cidade de Tatuí/SP, durante a programação do Campeonato Nacional de Acrobacia Aérea, no dia 20. Ali perto, no domingo (21), a demonstração acontece na cidade de Sorocaba/SP.

Após 30 anos de serviço e 2.363 demonstrações com a aeronave T-27 Tucano, em 2013, a Esquadrilha da Fumaça deu início à implantação da sua nova aeronave: o A-29 Super Tucano. Foram dois anos de estudos e treinamentos, sem agenda para apresentações públicas, o que deixou a muitos ansiosos para a reestreia. No dia 03 de julho de 2015, o Esquadrão se reencontrou com o público, que pedia pelo seu retorno, em uma demonstração na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga/SP, durante a cerimônia de entrega de Espadins aos cadetes da turma Jaguar em seu primeiro ano de curso.

Se pegar sol e praia aos finais de semana é um privilégio dos moradores do litoral paulista, a Esquadrilha da Fumaça vai pisar na areia neste final de semana e fazer o público olhar para o céu. No sábado (29), o Esquadrão chega à Base Aérea de Santos (BAST) e, no domingo (30), realiza demonstração aérea na orla de Guarujá.

Serão três dias muito intensos para as cidades vizinhas à Pirassununga/SP, sede da Esquadrilha da Fumaça, com três demonstrações aéreas em três dias seguidos. No sábado (22) na cidade de Ibaté/SP, no dia seguinte (23) em São João da Boa Vista/SP e, na segunda-feira (24), em Rio Claro/SP.

Fim do conteúdo da página