Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > Coleta de materiais no pátio de aeronaves colabora com segurança de voo na CRUZEX
Início do conteúdo da página

WhatsApp Image 2018 11 27 at 12.48.531Com o objetivo de ajudar a garantir a segurança dos voos durante a CRUZEX 2018, cerca de 200 militares realizam, diariamente, uma varredura no pátio de aeronaves da Ala 10. A busca é por qualquer objeto que possa danificar os aviões. “Nós recolhemos qualquer coisa que possa ser ‘ingerida’ pela aeronave, por exemplo, frenos, que são restos de material de manutenção, como arames ou parafusos”, exemplifica o Tenente Aviador Bruno Dunhan, que estava na linha de varredura na manhã de terça-feira, 27 de novembro.WhatsApp Image 2018 11 27 at 12.48.52

O trabalho, mais conhecido no meio da aviação como “Cata FOD” (do inglês Foreign Object Damage ou Dano por Objeto Estranho) é uma das atividades de prevenção a incidentes e acidentes que ocorre não apenas durante o exercício operacional, conforme explica o Tenente-Coronel Aviador Fabio Baeta Freire, do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA).

baettaO oficial está participando da CRUZEX e ressalta que, durante o treinamento, a área de varredura é dividida em quatro partes e conta com a participação de todos os esquadrões presentes para que seja mais eficiente. Depois de coletados, os materiais são levados até a Célula de Segurança de Voo, onde os militares avaliam tudo. “Nós analisamos o que foi recolhido – e em que áreas – para tomar as providências necessárias. Por exemplo, se houver incidência maior em uma determinada região, vamos tomar medidas como fazer alertas de segurança e intensificar a limpeza no local”, relata.WhatsApp Image 2018 11 27 at 12.48.532

O aspecto mais importante, segundo os militares da Célula de Segurança de Voo, é a participação de todos no processo de coleta. “Nosso objetivo no exercício é garantir o incremento da capacidade operacional e, para isso, precisamos ter segurança de voo. A grande quantidade de aeronaves envolvidas requer uma atenção ainda maior a possíveis riscos”, completa o Tenente-Coronel Baeta.

 

Fonte: Agência Força Aérea

Texto: Tenente Emília Maria

Fotos: Sargento Bianca Viol

Fim do conteúdo da página