Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias
Início do conteúdo da página

A cerimônia em comemoração do quarto aniversário da Ala 4 foi realizada nesta quarta-feira (16). Durante a cerimônia houve, ainda, a entrega da Medalha Militar, que tem como objetivo recompensar os bons serviços prestados pelos Oficiais e Praças da Aeronáutica, em serviço ativo. Na oportunidade, a Ala 4 realizou também a passagem da função de Graduado-Master. O Suboficial Sergio de Souza Novato passou a função ao Suboficial Eduardo Mesquisa Baltazar.

Conforme o SO Novato, que se despediu da função, "por ser uma função nova, não planejava esta conquista. Com o apoio da família e dos colegas de trabalho, enfrentei esse novo desafio, buscando uma motivação interior pautada nos meus valores", destacou.

Em uma cerimônia a parte, que aconteceu antes da cerimônia militar, foi realizado o descerramento do quadro do Graduado-Master.


A solenidade foi presidida pelo Comandante da Ala 4, Coronel Aviador Wilson Paulo Corrêa Marques e seguiu todos os protocolos de segurança previstos para o enfrentamento do novo Coronavírus, sem a presença de tropa e convidados.

O Comandante da Ala 4 destacou em seu discurso a importância do Graduado-Master e parabenizou aos militares agraciados com Medalha Militar. “Agradeço ao SO Novato pelo excelente papel desempenhado na função de Graduado-Master e parabenizo a todos os militares que receberam a Medalha Militar, um símbolo de sua dedicação à Força Aérea Brasileira”, disse.


Vale destacar que a Ala 4 faz parte do projeto de Reestruturação da Força Aérea Brasileira. Em dezembro de 2016, começaram a ser ativadas as Alas – organizações militares voltadas para a área operacional – e desativadas as estruturas de Comandos Aéreos Regionais. Atualmente, a Guarnição de Aeronáutica de Santa Maria é composta pela Ala 4, Grupamento de Apoio, Destacamento de Controle do Espaço Aéreo, Destacamento de Saúde e Esquadrão de Comunicações e Controle.

Processo vai selecionar profissionais de nível superior, que sejam voluntários à prestação do Serviço Militar, em caráter temporário, visando à incorporação ainda em 2021

Entre os dias 21 de dezembro de 2020 e 02 de janeiro de 2021 estarão abertas as inscrições para o Quadro de Oficiais da Reserva de Segunda Classe Convocados (QOCon 1-2021), da Força Aérea Brasileira (FAB). O objetivo é preencher, em caráter temporário, em tempo de paz, necessidades operacionais da FAB, que não são atendidas pelos quadros regulares de pessoal do Comando da Aeronáutica (COMAER).

Para Santa Maria há as seguintes vagas de nível superior disponíveis: Administração (02), Serviços Jurídicos (02) e Veterinário (01) .

A seleção será constituída de avaliação curricular, inspeção de saúde, avaliação psicológica e teste de condicionamento físico, entre outras etapas.

As inscrições poderão ser realizadas acessando  endereço eletrônico  www.convocacaotemporarios.fab.mil.br.

 Os voluntários devem ficar atentos aos Documentos necessários à comprovação dos Requisitos Obrigatórios e dos Parâmetros de Qualificação, visando à comprovação das exigências e à pontuação a serem confirmadas na Validação Documental e Avaliação Curricular. Cabe alertar, ainda, sobre a necessidade de apresentação de alguns Exames Médicos, conforme previsto no Aviso de Convocação.

Os organizadores do processo seletivo recomendam aos candidatos que se antecipem para a realização dos exames, avaliações, atestados e laudos médicos a serem apresentados na Concentração Inicial, previstos no Aviso de Convocação.

Informações: (55) 3220-3603

Um ato simbólico, realizado na tarde desta segunda-feira (26), marcou a inauguração de duas importantes obras no aeródromo de santa Maria (RS).

O evento, que celebrou a conclusão dos trabalhos de ampliação do estacionamento de aeronaves e da modernização do sistema de sinalização luminosa aconteceu no Auditório da Ala 4 e contou com a presença do Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, do Senador Luiz Carlos Heinze, do Secretário-Executivo do Ministério da Infraestrutura (MInfra), Marcelo Sampaio Cunha Filho, do Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann, do Diretor do Departamento de Investimentos da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Eduardo Henn Bernardi, do Comandante da Ala 4, Coronel Aviador Wilson Paulo Corrêa Marques, além de Oficias Generais da FAB e de autoridades civis ligadas ao Aeroporto Municipal de Santa Maria.

As obras de revitalização da infraestrutura aeroportuária de Santa Maria (RS) tiveram início em 2018 através do Plano de Investimentos MT01199, firmado entre o Comando da Aeronáutica e a Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC).

“É indubitável que essas obras proporcionam uma enorme melhoria da infraestrutura e um aumento da segurança de voo, tanto para as operações militares quanto para a aviação civil. Parabéns a todos, esta parceria entre SAC/MINFRA, o COMAER/MD e a Prefeitura de Santa Maria indica que estamos no caminho certo”, destacou o Chefe do EMAER.

A conclusão dos empreendimentos destaca a sinergia entre o Ministério da Infraestrutura, através da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) e o Ministério da Defesa, através do Comando da Aeronáutica. Na prática, o fim dos trabalhos representa um importante passo no cumprimento da missão do Comando da Aeronáutica de integração do território nacional, fundamental para o alcance dos objetivos estratégicos nacionais.

Já são mais de novo projetos que o MIfra tem em conjunto com o COMAER para desenvolver a aviação civil e a aviação militar em todo País. “É uma alegria estarmos aqui entregando uma obra em parceria com o COMAER que representa segurança e crescimento para a região. O Rio Grande do Sul nunca recebeu tantos investimentos simultâneos em aeroportos, que ampliassem a conectividade do estado, gerando desenvolvimento econômico e integrando cada vez mais o nosso extremo sul ao restante do nosso país continental. Podemos dizer que o Estado está muito bem servido em termos de infraestrutura aeroportuária e, também, do ponto de vista de operação”, afirmou o Secretário Executivo do MInfra.

A cerimônia seguiu todos os protocolos de segurança previstos para o enfrentamento do novo Coronavírus.

Modernização do Sistema de Sinalização Luminosa do Aeródromo de Santa Maria (RS)

Conhecida como Operação Coruja, a obra que iniciou em 2018 e durou mais de um ano. Com a sua conclusão, além da economia de cerca de 60% no consumo de energia elétrica, o novo sistema faz com que o aeródromo de Santa Maria (RS) passe a dispor de equipamentos modernos que proporcionarão mais segurança às operações aéreas, tanto militares quanto civis.

O trabalho foi executado pela Unidade Móvel de Engenharia (UME) sob coordenação da Diretoria de Infraestrutura da Aeronáutica (DIRINFRA). Participaram da Operação militares de diversas Organizações cujo trabalho resultou na instalação de 375 luminárias de LED e cerca de 35 quilômetros de cabos que abrangem a pista principal, a pista auxiliar, seis taxiways e o heliponto.

O emprego de militares é visto, pelo Comando da Aeronáutica, como uma excelente oportunidade para a manutenção da operacionalidade da Engenharia de Campanha do COMAER, sem contar na redução significativa dos custos.

Durante a obra, o aeródromo permaneceu em pleno funcionamento graças ao Sistema Luminoso Tático Autônomo (SLTA) - um sistema de luminárias móveis, acionadas remotamente e carregadas por energia solar que possibilita um ganho para a Segurança dos militares participantes da Operação, pois permitiu a desativação do Sistema de Sinalização Luminosa antigo enquanto estava em curso a modernização da sinalização luminosa do aeródromo.

Ampliação do pátio de estacionamento de aeronaves

A obra permitiu a união entre os pátios administrados pela Ala 4 e a Prefeitura de Santa Maria e foi realizada pela empresa De Martini Tecnologia, Construções e Saneamento. A ampliação do pátio permitiu ganhos expressivos no aeródromo de Santa Maria, tanto pelo aumento de aproximadamente 14.300 metros quadros na área de estacionamento de aeronaves, quanto por sua nova capacidade de operação.
Vale destacar que esta obra contou com uma série de desafios durante a sua execução, especialmente no que se refere às características do solo e o elevado índice pluviométrico. Porém, os desafios foram encarados como possibilidades para a criatividade e inovação, de maneira que os processos de gestão puderam ser testados e aplicados na prática.

Uso compartilhado

Em 2015 foi assinado um convênio que transferiu parte da área da atual Base Aérea de Santa Maria (RS) para a Prefeitura municipal, que passou administrar o aeroporto. Trata-se d chamado uso compartilhado - quando no mesmo espaço funciona a base aérea militar e o aeroporto civil, é comum no Brasil. Nestes casos, os terminais de passageiros e de operações militares são separados, mas as aeronaves utilizam as mesmas pistas de taxiway e de pousos e decolagens. Atualmente, o aeroporto civil de Santa Maria segue sendo administrado pela Prefeitura municipal da cidade.

 

Fonte: com informações do DTINFRA-CO e Ministério da Infraestrutura.

A Ala 4, antiga Base Aérea de Santa Maria (RS), tem realizado uma série de ações de combate ao COVID-19. As ações fazem parte da Operação CONVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa com o objetivo de fortalecer as ações do Governo Federal contra a pandemia.

Distribuição de cestas básicas para famílias do PROFESP
Os alunos atendidos pelo PROFESP da Ala 4 receberam no último dia 24 de abril, “kits” de alimentação para suas famílias. A distribuição de cestas básicas beneficiará aproximadamente 170 famílias de jovens e crianças amparadas pelo PROFESP, ajudando a atenuar os impactos causados pelo isolamento social, em virtude da pandemia. Conforme a Coordenadora Pedagógica do projeto na Ala 4, Tenente Tatiana, “foram arrecadadas mais de 3 (três) toneladas de alimentos que beneficiarão mais de 200 alunos e suas famílias. Isto significa que a nossa campanha, intitulada ‘Asas que cuidam’, cumpriu seu objetivo”, finalizou.
Vale destacar que a Procuradoria da República em Santa Maria também apoiou a iniciativa de forma voluntária, doando cerca de 20 (vinte) cestas básicas.

Confecção de máscaras de proteção individual
Militares da Seção de Equipamento de voo do Esquadrão de Logística da Ala 4, estão empenhados na produção de cerca de 3.000 máscaras de proteção individual, destinados ao efetivo da GUARNAE-SM. O material já está sendo distribuído à medida que estiver pronto.

Descontaminação do Portão da Guarda
Na segunda-feira (20 de abril) o Esquadrão de Segurança e Defesa (ESD-SM) coordenou a desinfecção de toda área do Portão da Guarda da Ala 4, além das dependências do corpo da guarda. Funcionários da empresa Desinservice realizaram o procedimento de sanitização do ambiente, de forma gratuita. A descontaminação de novas áreas da Ala 4 está prevista para acontecer nos próximos dias.

ES-SM realiza vacinação do efetivo contra a Influenza
O Esquadrão de Saúde de Santa Maria recebeu cerca de 600 doses da vacina contra Influenza destinada aos militares do efetivo da Guarnição de Aeronáutica de Santa Maria. A aplicação aconteceu na quinta-feira (23) e foi realizada pelos profissionais de saúde do ES-SM, incluindo Oficiais Médicos que ainda não finalizaram a formação, mas já estão atuando no Esquadrão.
As doses da vacina foram disponibilizadas pela Prefeitura Municipal de Santa Maria (RS). Conforme do Secretário de Município da Saúde, Guilherme Ribas, que acompanhou a vacinação juntamente com o Prefeito Jorge Pozzobom, “a parceria Força Aérea Brasileira e Prefeitura Municipal de Santa Maria foi muito importante para possibilitar a imunização dos profissionais dessa Unidade”.
Os profissionais de saúde do ES-SM já haviam sido vacinados no primeiro lote de vacinas disponibilizados pela Prefeitura, no final de março.

 

Processo vai selecionar profissionais de nível médio que sejam voluntários à prestação do Serviço Militar, em caráter temporário, visando à incorporação em 2021


Estão abertas as inscrições para o Quadro de Sargentos da Reserva de 2ª Classe Convocados para o ano de 2021 (QSCon 1-2021). As inscrições estarão abertas até as 23h59min do dia 18 de novembro de 2020 (horário de Brasília).

O Processo Seletivo destina-se a selecionar cidadãos brasileiros de ambos os sexos que sejam voluntários à prestação do Serviço Militar Temporário, que tenham concluído o Ensino Médio, que preencham os Requisitos Específicos exigidos no Edital, para o desempenho da profissão nas especialidades de interesse do COMAER.

Para Santa Maria há as seguintes vagas de nível médio disponíveis: Enfermagem (03), Administração (08), Eletrônica (03), Informática (03), Laboratório (01), Mecânico de Aeronaves (03), Motorista (01).

As vagas são destinadas a cidadãos brasileiros, de ambos os sexos, voluntários à prestação do Serviço Militar Temporário, que tenham concluído o Ensino Médio e que preencham os Requisitos Específicos exigidos no Aviso de Convocação. Vale destacar que é preciso ter a idade máxima de 40 (quarenta) anos na data da incorporação (considera-se para efeito deste item a idade-limite de quarenta anos, a idade compreendida até a véspera do quadragésimo primeiro aniversário).

Para a realização de todas as Etapas previstas no Processo Seletivo, o voluntário deverá observar, rigorosamente, o cumprimento do estabelecido no Calendário de Eventos constante no Aviso de Convocação, bem como os prazos, horários, locais e as datas de comparecimento, por meio do endereço eletrônico www.convocacaotemporarios.fab.mil.br

A Diretoria de Administração do Pessoal (DIRAP) orienta a todos os interessados a ler atentamente o Aviso de Convocação e a prestar atenção nos Requisitos Específicos para que a inscrição seja aceita. É importante verificar, também, os documentos obrigatórios para a inscrição, bem como os necessários para a Avaliação Curricular.

Ao serem incorporados, os convocados serão declarados Terceiros-Sargentos, incluídos no Quadro de Sargentos da Reserva de 2ª Classe Convocados (QSCon), bem como no Corpo de Graduados da Reserva da Aeronáutica, podendo permanecer, conforme interesse da Administração, por um tempo máximo de 96 (noventa e seis) meses, respeitando-se a idade-limite de 45 (quarenta e cinco) anos para permanência no serviço ativo (considera-se para efeito deste item a idade-limite de quarenta e cinco anos, a idade compreendida até a véspera do quadragésimo sexto aniversário).

INFORMAÇÕES

GRUPAMENTO DE APOIO DE SANTA MARIA (GAP-SM)
Setor: Seção Mobilizadora (SMOB)
RS 287, km 240 – Camobi.
Santa Maria – RS.
(54) 3220–3603

 

 

 

O Esquadrão Pantera (5º/8º GAV), sediado na Ala 4 – Base Aérea de Santa  Maria (RS) resgatou, neste sábado (04), na costa brasileira, um homem que estava a bordo de um navio estrangeiro e com sintomas de malária. O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), organização da Força Aérea Brasileira (FAB) responsável pela coordenação de missões aéreas, acionou o Esquadrão após o contato do SALVAERO Curitiba.

                               

As informações recebidas pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (SALVAMAR), sobre o estado de saúde da vítima, eram de que apresentava febre alta desde o dia primeiro de julho e  havia suspeita de malária. O navio, oriundo do Panamá, foi localizado a cerca de 100 km, no litoral do Rio Grande do Sul (RS).

A aeronave H-60L Black Hawk decolou de Santa Maria (RS) para a Ala 3 - Base Aérea de Canoas (RS), onde realizou pouso para embarque da equipe médica que integrou a tripulação e, em seguida, voou até a posição do navio para realizar o resgate. O helicóptero manteve o voo pairado enquanto o homem SAR (do inglês Search And Rescue - Busca e Salvamento) desceu até o convés, realizou os primeiros atendimentos e foi içado com o paciente. Ao final, a vítima foi transportada para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, para receber atendimento médico especializado. Toda a operação durou, aproximadamente, cinco horas.

                               
A tripulação do helicóptero, formada por nove militares, sendo dois pilotos, dois homens de resgate, dois mecânicos, um médico e dois enfermeiros, usou trajes especiais para minimizar o risco de qualquer contaminação. 

O Comandante do Esquadrão Pantera, Tenente-Coronel Aviador Fernando Fernandes de Castro comenta que o resgate reforça o sucesso do Sistema de Busca e Salvamento da FAB. "Esta missão demonstra todo o preparo e a competência no emprego dos Meios de Força Aérea. É motivo de satisfação pessoal e profissional para todo Esquadrão Pantera, que neste ano comemora 49 anos de sua criação, atuar para salvar vidas", destacou. 

Um dos pilotos da aeronave, Tenente Aviador Luiz Fernando Silva Alves, falou  sobre o cumprimento da missão. "Ocorreu com sucesso devido à tranquilidade e sinergia dos nossos tripulantes e homens SAR que treinam para estes resgates, trazendo a bordo do helicóptero a vítima em segurança", contou o piloto.

            

O Tenente Aviador Felipe Monteiro Lobo, homem de resgate, disse que o acesso ao convés foi realizado com segurança e coordenação da tripulação, de modo que o tripulante do navio fosse, também, resgatado com todos os cuidados necessários. "A vítima foi colaborativa durante as etapas do resgate e agradeceu a nossa ajuda", disse.

Preparo
Um dos fatores fundamentais para o sucesso de qualquer missão é o preparo operacional das tripulações. Para atingir alto nível técnico e doutrinário, agindo com a pronta-resposta requerida na execução das ações, os Esquadrões da FAB realizam treinamentos constantes. Neste contexto, o Comando de Preparo (COMPREP) tem seu papel destacado. Como Comando Operacional encarregado de fixar os padrões de eficiência, planejar o treinamento e avaliar o desempenho das unidades subordinadas, a partir das capacidades definidas pelo Comandante da Aeronáutica, também coordena a formulação da Doutrina Aeroespacial, em consonância com as experiências adquiridas e os sistemas de armas incorporados à Força Aérea Brasileira.

Na última quarta-feira (29) a Ala 4 realizou evento que marcou, oficialmente, o término das primeiras ações de eficiência energética desenvolvidas em parceria com a empresa, através do seu Programa de Eficiência Energética (PEE). Ao longo de 2019, o programa proporcionou a instalação de uma usina solar de geração fotovoltaica on-grid no local com capacidade de 125 Kw e substituiu 6.000 lâmpadas menos eficientes por unidades de LED.

A iniciativa é resultado do comprometimento do Comando da Aeronáutica no desenvolvimento de parcerias estratégicas, alinhadas com a Diretriz sobre a gestão de energia no Comando da Aeronáutica (DCA 14-13) e a política de sustentabilidade, por intermédio do uso racional de energia que proporcionará benefícios para toda a sociedade.


O evento aconteceu no Auditório da Ala 4 e reuniu autoridades, convidados e dirigentes da RGE. Dentre as autoridades, estavam presentes o Reitor da UFSM, Paulo Burmann e o Prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom.


Segundo o Diretor da RGE, Marco Antonio Villela de Abreu, que esteve presente no evento, “as ações de eficiência energética contribuirão com uma economia de cerca de R$ 160 mil ao ano nas contas da instituição, que vem buscando permanentemente aprimorar a sua eficiência operacional através da otimização da aplicação dos seus recursos em todas as áreas”, destacou o executivo.


Conforme o Comandante da Ala 4, Coronel Aviador Wilson Paulo Corrêa Marques, o pioneirismo e ineditismo do projeto se dá pela nossa contrapartida na implementação das ações de eficiência energética financiadas pela RGE. “Buscamos a capacitação e o treinamento do nosso efetivo nas áreas de atuação do projeto com o objetivo de disseminar a consciência energética - uma das bases do Programa de Eficiência Energética. Esse diferencial também permitirá que as necessidades de manutenção futura possam ser administradas dentro da própria instituição, o que reduzirá também os custos no longo prazo e o gasto com dinheiro público. O modelo de contrapartida com mão de obra dos próprios militares foi um grande diferencial e trouxe excelente resultado sendo considerado um exemplo a ser seguido”, destacou.


O investimento da RGE nas ações foi de mais de R$ 900 mil que foram custeados pelo Programa de Eficiência Energética da RGE. Vale destacar que a execução do projeto teve aporte de R$ 290 mil por parte da Ala 4. O valor representa a contrapartida de mão de obra da instalação da primeira usina fotovoltaica on-grid da FAB e da substituição das lâmpadas que foi executado diretamente por militares desta unidade capacitados para implantar e dar continuidade às ações do programa. A ação, também fortalecerá outros projetos que já estão sendo desenvolvidos através da Comissão de Gestão do Programa de Eficiência Energética do Comando da Aeronáutica, sob o gerenciamento do Estado-Maior da Aeronáutica.

O PROJETO

O Programa de Eficiência Energética é regulado e fiscalizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e tem o objetivo principal de promover o uso eficiente da energia elétrica em todos os setores da economia por meio de projetos que demonstrem a importância e a viabilidade econômica de melhoria da eficiência energética de equipamentos, processos e usos finais de energia.

Na Ala 4, o conjunto de ações do projeto é resultado de uma parceria com a RGE, que teve como objetivo, também, tornar a unidade um modelo, em termos de gestão e eficiência energética. O projeto contemplou, basicamente, a instalação de 125 KWp de capacidade instalada de geração de energia solar fotovoltaica e a substituição de 6.358 lâmpadas por modelos LED de alta eficiência. Os novos equipamentos permitirão uma economia de cerca de 426,92 MWh/ano e uma redução de 35,91 kW na demanda de ponta. Além da economia financeira direta na conta de energia, as lâmpadas de LED também demandam menos custos de manutenção e têm vida útil de cerca de 25 mil horas, ou seja, duram mais de dois anos se ficarem ligadas de maneira ininterrupta.

 

Fotos: S2 Kassiel
Fonte: RGE
Texto e revisão: ACS, 2T Charlene

Fim do conteúdo da página