Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Aeronaves > Aeronaves > Bandeirante Patrulha - P-95A | EMBRAER
Início do conteúdo da página

 

 

 

Assista ao vídeo da aeronave em operação

 

 

O EMBRAER 111 é um avião para 5 tripulantes, destinado a operações anti-submarino e missões de reconhecimento marítimo. O primeiro EMB 111 produzido em série fez seu vôo inaugural em agosto de 1977. Em 11 de abril de 1978 foi realizada a primeira entrega de três unidades (de um total de 12 aeronaves da primeira encomenda) para o 1º Esquadrão do 7º Grupo de Aviação, localizado em Salvador, Bahia. No total, foram fabricadas 29 aeronaves, 12 P-95A e 10 P-95B para a Força Aérea Brasileira, 6 P-95A para a Marinha do Chile e um P-95A para o Gabão. Durante a Guerra das Malvinas (Falklands) a Armada Argentina utilizou dois P-95A da Força Aérea Brasileira, mediante contrato de aluguel.

A Força Aérea Brasileira utilizou o “Bandeirulha” (apelido recebido na Força Aérea) nos seguintes Grupos de Aviação: 1º/7º GAV - Esquadrão Orugan – Salvador (BA) e 4º/7º GAV – Esquadrão Cardeal – Santa Cruz (RJ), e ainda o opera no 2º/7º GAV – Esquadrão Phoenix – Florianópolis (SC) e no 3º/7º GAV – Esquadrão Netuno – Belém (PA), desde 1977. O exemplar em exposição (matrícula FAB 7050) pertenceu ao 4º/7º GAV, onde voou até ser desativado, em 2011. Chegou ao Museu Aeroespacial em 2013, onde foi restaurado e incorporado no mesmo ano.

 

Especificações Técnicas  
Fabricante: Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. - EMBRAER – Brasil
Motor: 2 turbo-hélices Pratt & Whitney PT6A-34 de 750 s.h.p
Desiginação Militar: P-95A
Comprimento: 14,91 m
Envergadura: 15,95 m
Altura: 4,83 m
Peso Vazio: 11.816 kg (versão ER) e 11.808 kg (versão LR)
Velocidade Máxima: 393 km/h
Alcance: 2.945 km
Armamento: 4 pontos sob as asas para lançadores de foguetes SBAT de 70mm (com sete foguetes em cada lançador)

 

Fim do conteúdo da página