Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > MUSAL realiza exposição em corrida contra a pedofilia
Início do conteúdo da página

No último domingo, 26, o Museu Aeroespacial (MUSAL), apoiou a corrida Federal Kids em combate a pedofilia, que aconteceu no Boulevard Olímpico, na Praça Mauá, no Rio de Janeiro.

A corrida foi realizada por entidades ligadas a Polícia Federal e teve a participação de mais de 1.500 pessoas. Com foco na participação da família, o evento teve como objetivo estimular a interação entre pais e filhos. Todas as crianças correram com um adulto e também puderam participar de exposições, palestras, apresentações, distribuição de cartilhas entre outras atrações que abordaram o tema pedofilia.
Como uma das atrações, o MUSAL montou uma exposição no local sobre o patrono da Aeronáutica, Brigadeiro Eduardo Gomes, promovendo informações sobre a Força Aérea Brasileira e o funcionamento e acervo do museu.

De acordo com o coordenador-geral do evento, o delegado Clayton Bezerra, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal no Estado do Rio, a pedofilia é um crime que vem crescendo exponencialmente, principalmente com o auxílio da internet. A maioria dos abusadores possui algum vínculo com a família da vítima e também influência sobre a criança. Falar sobre o assunto é a melhor arma contra esse tipo de crime.

“O evento foi um grande sucesso. Tivemos a oportunidade de falar mais sobre o abuso sexual contra crianças e adolescente e principalmente sobre a maneira como devemos encará-la e enfrentá-la. O maior aliado hoje é a vergonha e o silêncio e isso temos que combater. Temos que falar mais. O pedófilo não está escondido em um terreno baldio, no escuro. Ele está perto da família, perto das crianças, sendo alguém de confiança.”, destacou o delegado.

A Sargento Bianca Teles participou juntamente com o seu marido Diego levando o filho do casal, Miguel, de 7 anos. Ela conta que foi uma atividade interessante por que além de proporcionar um estímulo físico também integrou a família e abriu uma possibilidade de falar sobre o assunto.

“Achei muito interessante a proposta para integrar a criança e a família em torno do tema e também ajudar a esclarecer e divulgar mais sobre pedofilia, para podermos orientar nossos filhos.”, declarou a militar.

Apesar de faltar o fôlego após a chegada da corrida, Denise Santana, moradora de Vila Valqueire, acompanhada de seu filho Bruno, de 10 anos, contou que o corredor-mirim quem incentivou sua participação e que estavam também ansiosos para conferir o restante dos estandes disponíveis na praça.

“A proposta é muito boa, sobre um tema que tem que conversar. Quando foi avisado na escola dele sobre o evento logo corri para me inscrever. Também gostamos muito das exposições, o evento foi muito agradável.”, ressaltou Denise.

Para o delegado Clayton Bezerra, a participação das mais variadas instituições no evento foi também um dos grandes motivos do sucesso da corrida.

“Todos estavam unidos na proteção da criança. Uma parceria vitorioso e muito feliz foi com o Museu Aeroespacial. Fomos prontamente atendidos e as pessoas gostaram muito de visitar a exposição. Estou trabalhando para que essa parceria se repita. Temos mais de 10 eventos programados para o próximo ano.”, finalizou.

 

 

Clique nas fotos para ampliar

Fim do conteúdo da página