Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias
Início do conteúdo da página

Na semana que marca o Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira (FAB), as organizações militares da FAB situadas em Alcântara e o Hospital de Aeronáutica de Belém (HABE) celebraram a data ajudando aqueles que mais precisam. Isso porque no sábado (21/10) e no domingo (22/10), o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), o Hospital de Aeronáutica de Belém (HABE), o Grupamento de Apoio de Alcântara (GAP-AK) e o Esquadrão de Saúde de Alcântara (ES-AK) promoveram uma ação cívico-social (ACISO) na comunidade Cajueiro, em Alcântara. A ação contou, ainda, com o apoio de Prefeitura Municipal de Alcântara, que cedeu parte dos medicamentos, um odontomóvel e agentes comunitários de saúde para as atividades.  

Nos dois dias da ação, equipes compostas por dentistas, enfermeiros, farmacêuticos e médicos do HABE e ES-AK prestaram atendimento ao público local. Além do atendimento clínico geral, médicos especialistas em Ginecologia, Pediatria e Ultrassonografia, do HABE, prestaram atendimento clínico especializado aos moradores da região. Todos os pacientes atendidos passaram por triagem com verificação da pressão arterial, além de verificação do peso, bem como testes para checagem do índice glicêmico. As Oficiais Fisioterapeuta, Fonoaudióloga, Nutricionista e Psicóloga do ES-AK levaram conhecimento em palestras informativas para grupos de pessoas, abordando práticas para uma melhor qualidade de vida. Ainda os dentistas do ES-AK realizaram procedimentos odontológicos tais como extração e limpeza dentária, e também orientações para melhoria da saúde bucal com escovação assistida e distribuição de kits bucais.

“A gente necessita muito de ações como essas. Às vezes a gente se desloca daqui para Alcântara para sermos atendidos. Muitas pessoas conseguiram fazer os exames que queriam e eu fiquei feliz por isso”, explicou Maria Raimunda da Costa, que realizou consulta ginecológica e levou ainda os filhos para atendimento pediátrico. 

Mais de 100 crianças que participaram da ação cívico-social receberam brinquedos doados pelo efetivo civil e militar das organizações militares da FAB, em Alcântara. Pedagogas e professores da Escola Caminho das Estrelas (ECE), escola de ensino fundamental da FAB no município, promoveram atividades recreativas como brincadeiras e pintura de figuras ligadas ao programa espacial. O público participante teve a possibilidade de realizar o corte de cabelo por meio dos militares da barbearia do GAP-AK. Morador do Cajueiro, Paulo José que recebeu atendimento clínico, aproveitou para levar também a esposa para consulta médica e filhos para consulta odontológica e corte de cabelo. “A gente tem dificuldade de se locomover para outras clínicas e como hoje houve a ação na nossa comunidade, achamos importante e bem útil e gostei muito da ação”, elogiou o alcantarense.  

Militares do CLA orientaram os participantes sobre o alistamento militar e outras formas de ingresso à FAB, por meio de concursos e seleções. Para o Soldado Wilson Pereira Pinheiro, do efetivo do GAP-AK e morador de Alcântara, foi uma boa oportunidade para apresentar o trabalho da FAB à comunidade local. “É bom porque ajuda a comunidade e facilita com que a mesma conheça o trabalho da Aeronáutica. Para as crianças, é importante, também, por demonstrar possibilidades futuras de ingresso à FAB, evitando que tomem um caminho errado na vida”, afirmou o Soldado Wilson, que aproveitou para levar o filho para consulta pediátrica.                    

A Capitão Thais Cristina de Lima Matos Negrão, Médica Pediatra do HABE que participou da ação cívico-social, afirmou o orgulho em participar de tais atividades e o sentimento de dever cumprido ao término da ACISO, em Alcântara.    

O Cajueiro é uma das sete comunidades agrícolas construídas por ocasião da instalação do CLA em Alcântara na década de 80. Está localizada a 15km de distância do CLA e possui atualmente cerca de 75 famílias. “Ações como a que promovemos nesse final de semana em Alcântara, ressaltam a missão institucional da FAB, de integração do território nacional. É uma maneira de demonstrarmos a presença da Força Aérea nos pontos mais isolados do país, levando assistência e informações a milhões de brasileiros que necessitam desse apoio”, explicou o Coronel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, Diretor do CLA.

 

 

O Presidente da República, Michel Temer, e ministros de Estado visitaram as instalações do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, nesta quinta-feira (05/10). O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, acompanhou a comitiva, que também contou com a presença de oficiais-generais e militares das três Forças Armadas.

Fizeram parte da delegação que acompanhou o presidente os ministros da Defesa, Raul Jungmann; do Planejamento, Gestão e Desenvolvimento, Dyogo Oliveira; das Relações Exteriores, Aloysio Nunes; do Meio Ambiente, Sarney Filho; da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy; do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen; e a Advogada-Geral da União, Grace Mendonça.

O Centro de Lançamento de Alcântara é considerado um dos mais bem localizados do mundo para o lançamento Presidente assiste ao briefing de apresentação do Programa Espacial Brasileiro de foguetes e satélites, devido a sua posição geográfica próxima à Linha do Equador. Em 34 anos de operação, o CLA já realizou o lançamento de mais de 470 foguetes nacionais e internacionais.

A comitiva passou pelo Centro Técnico do CLA, pelo Centro de Controle e pela Torre Móvel de Integração, de onde são lançados os foguetes brasileiros. O próximo a ser enviado ao espaço é o Veículo Lançador de Microssatélites (VLM), em 2019.

O presidente da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE), Major-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar, fez o briefing de introdução sobre o projeto espacial. O Oficial-General abordou o Projeto de Lei para nova governança do Programa Espacial Brasileiro, a proposta de expansão do território do CLA e tratou também sobre o melhor aproveitamento operacional do Centro, com apresentação do projeto de lançamento de foguetes.

“Em todas as áreas, nós precisamos de satélites, quando entramos na internet, acessamos o celular ou realizamos videoconferência. Necessitamos de imagens para favorecer a segurança pública, a agricultura, Comandante da Aeronáutica recebe Presidente Michel Temer no CLA planejamento de infraestrutura, recursos hídricos e minerais. Temos diversas demandas, mas ainda agimos de forma bastante acanhada”, afirmou o Major-Brigadeiro Aguiar.

O Diretor do Centro de Lançamento de Alcântara, Coronel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, falou sobre a necessidade do Brasil em desenvolver veículos lançadores e construir seus próprios satélites. “A partir do momento que temos a capacidade de lançamento de forma autônoma, poderemos lançar satélite de comunicações, de sensoriamento remoto para imageamento da superfície terrestre e satélites meteorológicos, por exemplo. Poderemos ter um conjunto de informações integradas que vão permitir que a Força Aérea Brasileira cumpra a sua missão de forma mais eficaz e eficiente possível”, acredita.

Presidente Michel Temer assiste ao vídeo institucional da Campanha Dimensão 22O Presidente Michel Temer, ainda durante o voo, assistiu ao vídeo de apresentação da nova Campanha Institucional da Força Aérea Brasileira, a Dimensão 22. O conceito sintetiza a responsabilidade de atuação da instituição que soma a área de 22 milhões de quilômetros quadrados. A Dimensão 22 inclui também o Setor Aeroespacial. Segundo a Estratégia Nacional de Defesa, a FAB é responsável pelo desenvolvimento de projetos do setor, além de operação e o monitoramento de satélites.

 

Cerca de 8 mil pessoas acompanharam de perto o tradicional Desfile Cívico e Militar de 7 de setembro, que acontece anualmente na Av. Vitorino Freire.

O desfile iniciou às 9h, após o hasteamento  da Bandeira Nacional e seguiu pela avenida em direção ao palanque de autoridades, que estavam presentes os comandantes das Forças Armadas e Auxiliares, autoridades civis ligadas às esferas municipal e estadual do Estado. Após a passagem das bandeiras históricas, foi realizado o desfile dos ex-Combatentes da 2ª Guerra Mundial, seguidos pelos militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. As Bandas de Música do 24º Batalhão de Infantaria  de Selva e da Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) encantaram o público de todas as idades.

Este ano, aproximadamente 290 militares do CLA, do Grupamento de Apoio de Alcântara (GAP-AK), do Esquadrão de Saúde de Alcântara (ES-AK)  juntamente com o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de São Luís (DTCEA-SL), representaram a FAB no desfile.

Uma replica do foguete suborbital VSB- 30, sendo o  primeiro foguete nacional certificado, finalizou o desfile da FAB na avenida.

Para o Coronel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, Diretor do CLA, o desfile de 7 de setembro mostra a força do patriotismo na sociedade de geração para geração.

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) realizou na manhã de sexta-feira (30/06) a solenidade de encerramento da primeira turma de soldados do ano de 2017. Os novos Soldados de Segunda Classe da Força Aérea Brasileira (FAB) passam a integrar o efetivo militar do CLA, responsável pelo lançamento e rastreios de engenhos aeroespaciais. Amigos e familiares dos novos soldados participaram da cerimônia realizada na Companhia de Infantaria da Aeronáutica Isolada (CINFAI), em Alcântara.

  Durante a cerimônia, a turma “Guerreiros Camuflados”, composta por 94 novos soldados da FAB, foi apresentada ao Diretor do CLA, Coronel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti que presidiu a solenidade. O Soldado Sidiney Alves Andrade e o Soldado Apoenan dos Santos Silva, respectivamente primeiro colocado com a média 7,82 e soldado padrão do Curso de Formação de Soldados do primeiro semestre de 2017 (CFSD 1ª/ 2017), receberam diplomas em reconhecimento ao mérito alcançado. Amigos e familiares dos novos soldados da FAB realizaram a fixação de distintivos da primeira graduação na carreira militar. Na sequência, os formandos desfilaram em continência à Bandeira Nacional. Após o desfile militar com a tropa do CLA, os novos soldados foram apresentados ao Diretor do CLA e receberam autorização para o fora de forma. “É com muita dedicação e esforço do Centro, que formamos e entregamos ao Brasil, 94 novos soldados da FAB. Além disso, possibilitamos a esses jovens e familiares uma nova perspectiva de vida por meio do serviço militar, um passo inicial na carreira profissional de muitos brasileiros. Tudo isso representa um grande impacto no município de Alcântara, dinamizando a economia local”, comenta o Coronel Luciano, Diretor do CLA.

O Curso - O Curso de Formação de Soldados é o primeiro realizado pelos jovens incorporados por meio do serviço militar obrigatório. O objetivo é a preparação dos jovens civis recrutados para o Serviço Militar Inicial, formando Soldados de Segunda Classe da Aeronáutica e capacitando-os para o desempenho das atividades inerentes ao Grupamento do Serviço Militar do Quadro de Soldados (QSD).

A instrução ocorre uma vez a cada semestre e tem a duração de quatro meses. Durante o curso os jovens têm atividades nos campos do conhecimento, conduta militar, ordem unida, armamento, munição e tiro, segurança militar, hinos e canções, atividade de campanha, treinamento físico, entre outras atividades.

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) realizou nesta quinta-feira (21/09) o lançamento do 13º Foguete de Treinamento Intermediário (FTI). O lançamento realizado com sucesso faz parte da Operação Águia I/2017, iniciada na última segunda-feira (18/09) em Alcântara.

O 13º lançamento do FTI em Alcântara ocorreu  às 14h52min pelo horário de Brasília, com duração total de voo de 3min20seg até a queda no Oceano Atlântico, na área de impacto prevista. O FTI lançado teve por objetivo treinar as equipes e testar os meios associados às atividades de preparação, montagem, transporte, integração, lançamento e rastreio de veículos espaciais.

O lançamento foi acompanhado pela a comitiva de autoridades civis ligadas às esferas municipal, estadual e federal, além de autoridades militares. Para o Cel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, Diretor do CLA, o lançamento do FTI foi a oportunidade de estreitar vínculos com os integrantes da comitiva e mostrar que os meios operacionais do Centro estão em pleno funcionamento.

 

Dados sobre o Foguete de Treinamento Intermediário - FTI

 

AV-FTI: Informações

 

O AV-FTI é um veículo de treinamento destinado a proporcionar treinamento operacional ao efetivo dos Centros, de forma isolada, sem participação de estação remota, visando aprimorar e manter a capacidade operacional do CLA. - Instrumentado com telemetria banda S, transponder radar banda C, terminação de voo e apogeu superior a 60 km. 
- Utiliza propelente sólido, é lançado a partir de trilhos e é estabilizado aerodinamicamente por quatro empenas retas fixas. 
- O veículo é composto de: motor-foguete, terminação de voo e carga-útil.

 

 AV-FTI: Características

 

Comprimento total: 5.500 mm/ Comprimento motor-foguete: 3.300 mm/ Diâmetro do veículo (calibre): 305 mm 
Peso reservado para experimento: 30 kgf 
Apogeu (82°): superior a 60 km 
Tempo total de voo: 203 seg

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) recebeu, na última sexta-feira (07/07), estudantes e professores da primeira turma do Mestrado Profissional em Engenharia da Computação e Sistemas voltado para Sistemas Computacionais aplicados à Engenharia Aeroespacial, realizado pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). O objetivo da visita foi apresentar informações da organização militar da Força Aérea Brasileira (FAB) situada no estado do Maranhão e responsável pelo lançamento e rastreio de engenhos aeroespaciais, que apóia a pós-graduação como local de formação complementar para o desenvolvimento das dissertações de mestrado.

A comitiva foi recepcionada pelo Coronel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, Diretor do CLA, que realizou uma apresentação institucional abordando o histórico das atividades espaciais no Brasil, a estrutura do Sistema Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais (SINDAE), infraestrutura atualmente disponível, últimos avanços implementados, operações realizadas e as operações futuras do CLA, bem como os benefícios trazidos à comunidade local e ao Brasil.  Na sequência, os estudantes conheceram o Centro de Tratamento de Dados e Localização (CTDL), onde é realizado o processamento de informações referentes à trajetória dos foguetes, o Centro de Controle, local que coordena as atividades de lançamento, e as estações de Telemedidas (coleta de dados via telemetria), Meteorologia (levantamento de informações meteorológicas) e Radar Adour (rastreio dos veículos durante voo). No Setor de Preparação e Lançamento (SPL), os mestrandos puderam conhecer o Prédio de Preparação de Propulsores (PPP), onde acompanharam a estrutura de funcionamento dos Foguetes de Treinamento Básico (FTB) e Treinamento Intermediário (FTI), os veículos lançados com maior frequência no CLA e operados pela equipe técnica do Centro com objetivo de manter a operacionalidade de sistemas e equipamentos, bem como o treinamento constante dos profissionais do Centro envolvidos com as atividades de lançamento. A visita foi encerrada na Torre Móvel de Integração (TMI), plataforma de lançamento do principal foguete de fabricação nacional, o Veículo Lançador de Satélites (VLS), e futuramente do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM), onde estudantes e professores puderam observar de perto a torre de lançamento que foi totalmente automatizada após passar por processo de modernização estrutural.

“A visita foi de grande importância para que pudéssemos conhecer in loco o que seria um centro de lançamento, tanto em termos tecnológicos quanto de conhecimentos, o que vai nos permitir abrir um novo universo para o rumo de nossas pesquisas, que poderão ser direcionadas para soluções de alguns problemas do CLA”, aponta Igor Caetano, um dos 22 alunos do mestrado presente à visita em Alcântara. 

 

O Mestrado na área Aeroespacial

 A pós-graduação iniciada no último mês de março conta com 25 alunos aprovados após seleção prévia. É ministrada por professores da UEMA e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em regime presencial ou semipresencial e possibilita a realização de estágios curta duração no CLA.

A duração do Mestrado é de 24 meses, período exigido para obtenção de 48 créditos com disciplinas, seminários de acompanhamento, exame de qualificação, publicação técnica, atividades extracurriculares, proficiência em língua inglesa e dissertação. Para conclusão do curso, os estudantes realizarão pesquisa culminando com a elaboração e defesa de uma dissertação de mestrado, abordando um tema de interesse, preferencialmente, de acordo com a necessidade do CLA e da área aeroespacial.

“A visita permitiu que cada aluno e professor-orientador se familiarizassem em cada setor técnico operacional do CLA e permitiu uma melhor identificação em relação aos temas de pesquisas, de modo a atender eventuais demandas de soluções tecnológicas do CLA. Sem dúvida nenhuma, será uma janela de oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional e social a todos os participantes do mestrado”, avalia o professor do Programa Pós-Graduação da UEMA, Cícero Quarto.

 

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)  realizou o treinamento de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para os recrutas da primeira turma de 2017. O treinamento promovido pela Companhia de Infantaria da Aeronáutica Isolada (CINFAI), com o objetivo de doutrinar os futuros soldados da Força Aérea Brasileira (FAB) na preservação da ordem pública, integridade dos cidadãos e o patrimônio em situações de esgotamento das estruturas de segurança pública em situação de perturbação da ordem.

Durante as instruções, os recrutas receberam noções de patrulhamento tático, técnicas de combate urbano, controle de distúrbios, fundamentos de tiro, práticas de posições táticas de tiro, regras de engajamento, uso progressivo da força e  entrada tática em ambientes confinados.

O objetivo foi treinar os militares para qualquer situação de acionamento, sendo fundamental a adoção de planejamento e de coordenação da operação, para o cumprimento da missão, desenvolvendo qualidades necessárias para o desempenho das missões, exigindo uma preparação técnica individual, psicológica e operacional, com disciplina e realismo, em situações próximas ao do combate. 

 

GLO

É uma operação militar realizada exclusivamente por ordem expressa da Presidência da República e conduzida pelas Forças Armadas, em área previamente estabelecida e por tempo limitado, que tem por objetivo a preservação da ordem pública e garantir o funcionamento regular das instituições.

As operações de GLO concedem provisoriamente aos militares a faculdade de atuar com poder de polícia até o restabelecimento da normalidade.

Fim do conteúdo da página