Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > CIAAR forma novos oficiais
Início do conteúdo da página

O Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) realizou, na manhã desta sexta-feira (27/04), a cerimônia militar de conclusão do Estágio de Adaptação e Serviço (EAS), do Estágio de Instrução e Serviço (EIS), do Estágio de Adaptação Técnico (EAT) e do Estágio de Instrução Técnico (EIT) 2018, turma “Senta a Pua”.

Na solenidade militar, presidida pelo Comandante do CIAAR, Brigadeiro do Ar Mário Sérgio Rodrigues da Costa, 25 futuros oficiais receberam a espada, símbolo do oficialato, e realizaram compromisso à Bandeira Nacional. Este ato, realizado por todos aqueles que integram o efetivo das Forças Armadas, simboliza a aceitação das obrigações e deveres militares.

“Se falta o inimigo ao Brasil, para que possamos oferecer a ele nossa vida em sacrifício, se preciso for, não nos faltará oportunidades de provar este amor a nossa terra, por meio da dedicação, do comprometimento e da lealdade no exercício de nossas atividades na Força Aérea” , afirmou o Comandante do CIAAR em suas palavras aos formandos.

Com duração de 8 semanas, o estágio abrangeu instruções sobre Hierarquia e Disciplina, Regulamentos e Conduta Militar, Chefia e Liderança, Armamento, Profissão Militar, Direito Humanitário Internacional, dentre outras.  Concluída esta fase os estagiários são declarados Aspirantes a Oficial e passam a atuar nas respectivas especialidades: medicina, análise de sistemas, engenharia, administração, educação física, ciências contábeis, serviços jurídicos e arquivologia.

O Aspirante Matheus Guilherme França Carvalho, Engenheiro Mecânico, primeiro colocado da turma, falou sobre o sentimento de concluir o estágio. “Foram dois meses intensos, nos quais eu revivi os conceitos de hierarquia e disciplina que aprendi no Colégio Militar. Eu vibrei muito nas instruções. Sinto-me honrado de poder servir a pátria, como oficial da Força Aérea, inclusive com o sacrifício da minha vida”, afirmou.

Fim do conteúdo da página