Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

A Divisão Operacional do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea é composta pelas seguintes Unidades e Células:

ASMU - UNIDADE DE GERENCIAMENTO DO ESPAÇO AÉREO

Esta Unidade tem como principais atribuições possibilitar o uso flexível do espaço aéreo, a geração de relatórios de análise das propostas de procedimentos de navegação aérea para operação de aeronaves em TMA e em Rota, no que tange ao impacto no fluxo de tráfego aéreo e o fornecimento de indicadores para a determinação das capacidades ATC e de pistas, bem como suas reduções devido ao impacto de degradações, inoperâncias ou indisponibilidades da infraestrutura aeroportuária ou aeronáutica.

 

ATFMU - UNIDADE DE GERENCIAMENTO DE FLUXO DE TRÁFEGO AÉREO

A Seção de Gerenciamento de Tráfego Aéreo (ATFMU) destina-se a assegurar o uso máximo da capacidade da infraestrutura aeronáutica praticada para permitir um ótimo fluxo de tráfego aéreo e garantir que a capacidade declarada não seja ultrapassada. Mediante informações do Sistema de Análise de Situação Aérea (SAS), em estreito contato com as Células de Gerenciamento de Fluxo (FMC), avalia a necessidade da adoção de medidas de gerenciamento para propor à Célula de Coordenação e Decisão (DCC).

 

MOSU - UNIDADE DE MONITORAÇÃO DA OPERACIONALIDADE DO SISTEMA

Esta Unidade destina-se a monitorar o status das infraestruturas aeronáutica e aeroportuária, assim como monitorar os níveis de segurança das operações nas diversas porções do espaço aéreo.

 

UTILU - UNIDADE DE UTILIDADES

Tem como principal função proporcionar meios e facilidades que constituam requisitos para as atividades operacionais do CGNA, bem como permitir a obtenção de indicadores necessários às atividades de planejamento das infraestruturas do espaço aéreo e aeroportuária.

 

DCC - CÉLULA DE COORDENAÇÃO E DECISÃO

A Célula de Coordenação e Decisão é a responsável pelo planejamento e aplicação das medidas de gerenciamento de fluxo de tráfego aéreo em determinadas porções do espaço aéreo. Mediante o recebimento das informações oriundas de cada Seção e das FMC, em colaboração com os usuários, determina um padrão operacional a ser praticado em específicas regiões durante um limitado período de tempo. A aplicação das medidas de gerenciamento, considerando-se o cenário futuro e podem ocorrer em três fases:

• Estratégica (até 01 (um) dia antes do voo);

• Pré-Tática (desde 24 horas até seis horas antes do voo);

• Tática (desde seis horas até a operação).

 

FMC - CÉLULA DE GERENCIAMENTO DE FLUXO

Tem por finalidade abastecer as Gerências Regionais com as informações de demanda de tráfego aéreo, da operacionalidade dos órgãos ATS, dos meios técnicos da infraestrutura aeronáutica e/ou aeroportuária e dos fenômenos meteorológicos que afetam a navegação aérea, em sua área de jurisdição, bem como acompanhar a aplicação das medidas de balanceamento de demanda e capacidade (DCB).

Fim do conteúdo da página