Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Slideshow > CENIPA celebra 46 anos de criação
Início do conteúdo da página

DSC 2384cA cerimônia militar alusiva ao 46º aniversário do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) sob a gestão do Brigadeiro do Ar Frederico Alberto Marcondes Felipe, Chefe do Centro, foi realizada na manhã do dia 17 de novembro, em Brasília-DF.

Estiveram presentes os excelentíssimos senhores: o Comandante da Aeronáutica,  Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato; o Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Vuyk de Aquino; o Chefe da Quarta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Luis Roberto do Carmo Lourenço; o Chefe do Estado-Maior Conjunto do Comando de Operações Aeroespaciais, Major-Brigadeiro do Ar Ricardo Cesar Mangrich; e o Major-Brigadeiro R1 Wellington Godeiro Fernandes.

DSC 2473c

O Brigadeiro Felipe, Chefe do CENIPA, ao pronunciar as palavras da “Ordem do Dia” enalteceu os sinais de maturidade que o Centro apresenta ao completar 46 anos: “serenidade nos momentos de crise, profissionalismo em todas as circunstâncias, estabilidade institucional, relacionamento harmônico com as demais organizações e foco no objetivo maior – a prevenção de acidentes.”

Desejou também que “o 47º ano que se inicia permita continuar nosso trabalho, colaborando para que os céus da aviação civil brasileira sejam cada vez mais seguros e para que a Força Aérea Brasileira preserve seus homens e mulheres, bem como seus meios aéreos, a fim de melhor cumprir sua missão de manter a soberania do espaço aéreo e integrar o território nacional, com vistas à defesa da Pátria.”

Foram cinco tipos de homenagens entregues aos agraciados presentes no evento:

DSC 2409

 “Órdem do Dédalo” -  ocuparam o local de destaque os novos Dédalos: Coronel R1 Roberto Langsch Benzecry; Tenente-Coronel Aviador Adônis Lukianski; Tenente-Coronel Aviador André Luiz Mota; Tenente-Coronel Aviador Antônio Augusto Rosa Salles; Tenente-Coronel Aviador Leonardo Pinheiro de Oliveira; Tenente-Coronel R1 Ricardo D’Angelo; Capitão de Corveta Rafael Ramos Machado dos Santos; e o Major Aviador Paulo Enéas de Paiva Araújo.

 

“Mérito Sipaer” -DSC 2436a o Coronel R1 José Carlos da Conceição Garcia recebeu a Medalha Mérito SIPAER Ouro, por 30 anos no Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. Receberam a Medalha Mérito SIPAER Prata, por 20 anos: o Coronel Aviador Marcelo Moreno; Coronel R1 Antônio Heleno da Silva Filho; e o Coronel R1 Roberto Langsch Benzecry. Receberam a Medalha Mérito SIPAER Bronze, por 10 anos: o Tenente-Coronel Aviador Marcello Borges da Costa; o Capitão de Corveta Rafael Ramos Machado dos Santos; a Suboficial SAD Elisafá Terto de Amorim; o Suboficial SAD Rogério Cardoso Costa; o Primeiro Sargento SDE Flávio Ferreira dos Santos; e o Segundo Sargento EB Marcos Daniel Silva de Souza.

DSC 2467“Destaque SIPAER” - o Assessor de Segurança de Voo do Comando de Preparo, Coronel Aviador Antonio Palmela Bastos de Oliveira Filho foi o agraciado. O Coronel R1 Franz Luiz Matheus realizou a entrega da homenagem.

“Destaque Funcional” - o efetivo do CENIPA elegeu o militar que, em 2017, se destacou na dedicação ao trabalho e no profissionalismo. O Cabo do Quadro de Serviços Administrativos Leonardo Derckan Rodrigues e Silva, da Assessoria de Coordenação Internacional, foi o eleito por todos.

“Medalha Militar” - o Suboficial do QSS SEL Antônio Edilson Moura de Araújo recebeu a Medalha de Ouro, com Passador de Ouro, como reconhecimento aos bons serviços prestados por mais de 30 anos. A Medalha de Prata, com Passador de Prata, foi recebida pelos mais de 20 anos de dedicação à Força Aérea Brasileira os seguintes militares: Major Aviador Murillo Nagib De Oliveira Boery; Major Aviador Daniel Duarte Moreira Peixoto; Suboficial Especialista em Manutenção de Aeronaves Cláudio José Bastos; e o Suboficial Especialista em Manutenção de Aeronaves Carlos Eduardo Fernandes de Barros. A Medalha de Bronze, com Passador de Bronze, pelos mais de 10 anos de bons serviços prestados foi entregue ao Cabo QCB Serviço de Eletro Mecânica Wellington Alves De Almeida.DSC 2510

Breve histórico - Dia 19 de novembro, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), completou 46 anos. Criado em 1971, pelo Decreto nº 69.565, o CENIPA marcou o surgimento de uma nova filosofia de segurança de voo no Brasil. Além de ser o órgão central do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER), inovou na investigação, que antes era feita sob a forma de inquérito, passando a atuar em concordância com as normas internacionais preconizadas pela Organização Internacional de Aviação Civil (ICAO - International Civil Aviation Organization), da qual o país é signatário.

A caminho da evolução, em 1982, o Centro sugeriu a criação do Comitê Nacional de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CNPAA), que em Sessão Plenária, reúne os representantes de entidades nacionais e estrangeiras, públicas e privadas, que direta ou indiretamente atuam na atividade aérea. A reunião, que ocorre duas vezes por ano, nos meses de maio e novembro, acontece sob a direção e a coordenação do CENIPA, em Brasília.

O intercâmbio de conhecimentos e experiências com organizações de outros países elevou a segurança de voo no Brasil, evidenciada pelo trinômio: o Homem, o Meio e a Máquina. Em acordo com a missão de investigação de acidentes aeronáuticos, com base na análise técnico-científica, o órgão produz valiosos ensinamentos traduzidos pelas recomendações de segurança que visam eliminar situações de risco e perigo, preservando a tranquilidade de passageiros e tripulantes.
    Neste contexto, e para atender o imenso território brasileiro, o COMAER criou sete novas organizações militares denominadas de Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. Os SERIPA, subordinados diretamente ao CENIPA, têm como atribuições: planejar, gerenciar e executar atividades de segurança de voo nas respectivas áreas de atuação. As organizações possuem sedes nas cidades de Manaus, Belém, Recife, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.
    Nesses 46 anos de atividades dedicadas à segurança de voo e ao compromisso com a vida, o CENIPA imprime, então, na sociedade brasileira a importância de prevenir e investigar os acidentes aeronáuticos.

Fachada do CENIPA

Fim do conteúdo da página